Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Alexis Tam: saúde, educação e cultura não sofrem cortes
Terça, 01/09/2015

As áreas da saúde, educação, segurança social e cultura não vão sofrer cortes devido às medidas de austeridade, garantiu o secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam.

 

No dia em que entraram em vigor medidas de poupança devido à queda das receitas do jogo, o governante afirmou que as áreas que tutela vão até ver o investimento reforçado.

 

Em declarações aos jornalistas à margem da inauguração da Biblioteca da Taipa, Alexis Tam afirmou que “a educação, a saúde, a segurança social e a cultura” não vão sofrer cortes.“Pelo contrário”, explicou o secretário, “temos que investir mais”.

 

Segundo Alexis Tam, cortar será um verbo a aplicar apenas a áreas como “visitas, intercâmbios, actividades comemorativas ou promocionais”, dado que “não são essenciais”.

 

Sem arriscar uma data para a vigência das medidas de austeridade, que o gabinete do secretário para a Economia e Finanças justifica com um acumulado das receitas brutas do jogo a uma média mensal de 20 mil milhões de patacas, Alexis Tam disse acreditar que se trata, todavia, de uma “situação temporária”, e manifestou confiança na recuperação: “Estou confiante no futuro. A economia de Macau ainda vai ficar boa. Não tenho dúvidas. A situação é temporária.”

 

Nestas declarações, Alexis Tam também falou sobre a recente manifestação que juntou cerca de uma centena de patrões de empregadas domésticas contra o que consideram abusos das profissionais, depois de um bebé ter morrido após agressões de uma empregada vietnamita.

 

Sem querer comentar o caso em concreto, já entregue às autoridades policiais, Alexis Tam destacou a importância do respeito mútuo na sociedade: “Temos que tratar bem as empregadas domésticas. Temos que tratar bem as pessoas. Temos que ter respeito mútuo.”