Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Quinta-feira)
Quinta, 30/07/2015

Os resultados dos testes à agua de complexos de habitação pública é um dos temas em destaque nos jornais de Macau. Em Hong Kong, os matutinos viram atenções para um esquema de burla por telefone e para a prisão de turistas que agrediram funcionários de uma companhia aérea.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O jornal Ou Mun escreve em manchete “níveis de chumbo detectados na água de 50 edifícios de habitação pública cumprem os padrões definidos pela Organização Mundial de Saúde”. Noutro título de primeira, o diário escreve “Polícia Judiciária deteve uma pessoa em mais um caso de furto numa exposição de joalharia”.

 

Va Kio faz título com o mesmo caso, mas diz que a PJ deteve “dois suspeitos” nesta exposição de joalharia e que “cerca de sete pessoas estão ainda a monte”. “Escritor de romance de Hong Kong envolvido num caso de tráfico de drogas em Macau”, é outro dos títulos a merecer destaque na primeira página deste matutino.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

Esta manhã, a Ou Mun Tin Toi noticia que os lucros líquidos da Wynn Macau caíram 62 por cento no segundo trimestre. O canal chinês da Rádio Macau avança ainda que a polícia deteve oito jovens por terem filmado vídeos humorísticos sobre assaltos e assassinatos na rua.  

 

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

Jornal Tribuna de Macau puxa para manchete a possível candidatura de Pereira Coutinho às legislativas portuguesas. Uma primeira página em que se destaca a imagem do antigo cinema Apollo, na Avenida Almeida Ribeiro: “IC quer preservar fachada do antigo cinema Apollo”, conta o jornal.

 

Ponto Final insiste no caso do extraditado chinês Wu Quanshen: “A emenda e o soneto”, é a manchete - o Governo diz que o cidadão, alvo de um mandado de busca da Interpol, não foi extraditado, mas sim expulso. O jornal ouviu juristas que garantem que o processo está cheio de ilegalidades. Outro título desta edição diz respeito a tráfico humano: “Maldade com sabor a Brasil”, sobre uma mulher brasileira, o único caso registado este ano, garante o diário.

 

“Desta água já beberei” titula o Hoje Macau, a propósito dos valores normais de chumbo em amostras recolhidas pelas autoridades de saúde em edifícios de habitação pública. O jornal fala ainda dos novos aterros: “Erros teus, má fortuna”, é o título.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

No Macau Daily Times a manchete refere-se também à água: “Testes na habitação pública, Governo diz que a água é segura”. Em destaque com fotografia, lê-se “Casinos chamam super-heróis e intensificam luta contra a fraude”.

 

No Business Daily, em grande foco estão as declarações ao jornal da secretária para a Administração e Justiça que fala das “As prioridades mais importantes”. Sónia Chan quer estabilizar os efeitos das reformas jurídicas de 2012 e recusa avançar com quaisquer reformas políticas neste mandato. A estabilidade “é muito importante”, afirma ainda ao diário económico.  “Sim, podemos” é outro título sobre a intenção da Companhia do Aeroporto de Macau em pagar em tranches a dívida que mantém com os credores, entre os quais está o Governo.

 

No Macau Post a manchete dá conta das análises à água feita pelo IACM. “Condições de salubridade da água na habitação pública conforme aos parâmetros da OMS, garante o governo”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

“Esquemas com telefones valeram 85 milhões de dólares de Hong Kong em apenas um mês”, diz a manchete do South China Morning Post. O jornal alerta para o aumento dos casos de fraude a envolver burlões que se fazem passar por autoridades da China Continental. Noutro título sobre a bolsa, lê-se “chefe da Avic punido por venda de acções de subsidiária”.

 

China Daily vira as atenções para a visita do presidente turco à China. A fotografia do aperto de mão entre Tayyip Erdogan e Xi Jinping é acompanhada plo título: “Presidentes prometem combater o terrorismo”. Na coluna, o jornal realça que foram detectados níveis excessivos de chumbo na água da torneira de um quarto complexo de habitação pública, em Hong Kong.

 

Standard diz que “arruaceiros do aeroporto acabam na prisão”. Quatro turistas da China foram condenados a penas de cadeia de 9 a 11 dias por terem agredido funcionários de uma companhia aérea, na sequência de atrasos nos voos.