Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Sam Hou Fai:acordo de extradição depende de vontade política
Terça, 28/07/2015

O presidente do Tribunal de Última Instância (TUI) diz que um acordo de extradição com a China Continental depende de “vontade política”. Sam Hou Fai garante que o tribunal a que preside já forneceu as informações necessárias e agora cabe ao Governo de Macau finalizar o processo.

 

“Já se iniciou com a China [uma discussão], mas ainda não chegamos a um acordo, segundo a informação do Governo. Mas a secretária para a Administração e Justiça disse ainda que se poderia chegar a acordo no fim deste ano, e com Hong Kong também, para a entrega de pessoas em fuga. Cabe ao Governo negociar e decidir. Nós temos prestado informações processuais, ao nível técnico, mas a política cabe ao Governo decidir”, observou Sam Hou Fai, em declarações recolhidas pelo Canal Macau da TDM, sobre a demora nas negociações para o acordo para a extradição de condenados em fuga com Hong Kong e a China.

 

A questão da extradição de infractores tem estado na ordem do dia depois de Macau ter entregado às autoridades de Cantão Wu Quanshen – um fugitivo chinês procurado pela Interpol que tinha sido detido na semana passada. A polícia local escoltou Wu Quanshen até à China, apesar de haver dois acórdãos do Tribunal de Última Instância que determinam como ilegal a entrega de infractores em fuga, de acordo com o jornal Ponto Final.