Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Governo acaba com programa de amas comunitárias
Segunda, 27/07/2015

O Governo não vai dar continuidade ao programa piloto de amas comunitárias. O número limitado de famílias que solicitou apoio é a razão avançada para justificar a decisão.

 

A Associação Geral das Mulheres, a Caritas e a União Geral das Associações dos Moradores garantiam o serviço que termina na próxima sexta-feira, após um ano de duração. Cada uma das três instituições recebeu cerca de um milhão de patacas.

 

“Com base nos pedidos do serviço de amas, recebidos pelas três instituições responsáveis pela exploração do programa, e também na situação dos seus utentes, tornou-se óbvio que há apenas um número limitado de famílias com dificuldades em cuidar das suas crianças e com necessidade de ter serviços de amas permanentes”, anunciou a chefe da Divisão de Infância e Juventude do Instituto de Acção Social (IAS), Lao Kit Im, em conferência de imprensa.

 

O IAS avança que 36 famílias, com crianças até aos quatro anos de idade, usufruíram do programa piloto. Deste grupo, 28 já não estão interessadas e cinco encontraram outras soluções. Ou seja, apenas três famílias queriam obter outra vez o apoio do serviço de amas comunitárias.

 

Face a este número, Lao Kit Im acredita que as creches têm capacidade para dar resposta aos pedidos urgentes, com duração de apenas duas semanas e renovados uma só vez. “Todas as creches em Macau proporcionam serviço urgente e temporário. Portanto, em princípio, podem satisfazer as necessidades”, afirmou a responsável do IAS.

 

Até ao final de 2016, o Governo quer disponibilizar dez mil vagas em creches. Actualmente, existem cerca de 8300.