Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Sexta-feira)
Sexta, 24/07/2015

Os galgos e o fecho do Canídromo reivindicado pela ANIMA, as rendas e o Hotel Estoril são temas que fazem parte das primeiras páginas dos jornais publicados em Macau. Em Hong Kong, olha-se para o mercado financeiro da China.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun tem como tema principal da edição de hoje a história de um homem que foi condenado a quatro anos de prisão por ter invocado indevidamente, junto da justiça, a inexistência de proprietário do local que ocupava há 25 anos, para obter a propriedade por usucapião. O homem não informou outros ocupantes do espaço, perto do Mercado Vermelho, de que pretendia recorrer a este mecanismo.

 

Já o Va Kio opta por dar destaque ao reforço da presença da Polícia Judiciária na zona norte da cidade. As autoridades policiais pretendem assim combater o tráfico e consumo de estupefacientes.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mu Tin Toi tem estado esta manhã a dar conta do caso de usucapião do prédio junto ao Mercado Vermelho, uma história que está a dar muito que falar esta sexta-feira.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“Activismo a tempo incerto”, lê-de no Hoje Macau, que publica uma entrevista a Scott Chiang, vice-presidente da Associação Novo Macau. Noutros destaques, o caso Estoril – “Colado à pele” – e o Canídromo – “Corrida contra a sorte”.

 

O Jornal Tribuna de Macau tem como título principal “Apelos internacionais ao fecho do Canídromo”. Com direito a fotografia, a associação de Chan Meng Kam que quer investigação ao organismo: “Queixas de ‘injustiça’ chegam ao CCAC”.

 

“Um travão da inflação, pedem advogados”, escreve o Ponto Final, a propósito das rendas. Jorge Sampaio também está na capa do matutino: “Transição pacífica vale prémio” ao antigo Presidente da República de Portugal.

 

Porque hoje é sexta-feira, é publicado O Clarim, que traz na capa as declarações de uma monja na Síria: “A violência [do Estado Islâmico] não vem deste mundo”, diz a Irmã Myri. Noutra chamada à capa, Instituto Ricci de Macau tem novo director: “Stephan Rothlin substitui Artur Wardega”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily destaca nas parangonas o “ajustamento” que está a ser cada vez mais profundo na economia de Macau. Os galgos e as reivindicações da ANIMA também estão em foco.

 

O Macau Daily News opta por citar as declarações de Lawrence Ho: “Casinos podem ponderar medidas de austeridade”. No destaque com fotografia, referência para uma reportagem sobre a indústria de exposições e convenções.

 

O Macau Post Daily ocupa grande parte da primeira página com um texto sobre as pretensões da ANIMA em relação ao Canídromo. Em foco também a venda do Financial Times ao grupo japonês Nikkei.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post traz hoje na manchete a ideia deixada ontem pelo Diário do Povo em relação ao mundo das finanças da China. O jornal do Partido Comunista Chinês defende que se deve intervir no mercado quando tal for necessário. Outro assunto em foco: os recados deixados pelo presidente do Conselho Legislativo. Um dia depois de o irmão ter deixado voluntariamente a equipa de C.Y. Leung – Tsang Tak-sing era o secretário para os Assuntos Internos –, Jasper Tsang vem agora afirmar, sem usar nomes, que um líder capaz não consegue criar uma equipa se for “arrogante e egoísta”.

 

Já o Standard tem como tema principal da edição de hoje o caso de uma criança de 10 anos que foi encontrada morta, há dois anos, no campo de basquetebol da escola. O caso está em tribunal – os peritos em medicina legal não sabem dizer se se tratou de acidente ou suicídio.

 

Por fim, o China Daily, que escreve sobre divisas: o défice atingiu 647 mil milhões de yuan na primeira metade do ano. No destaque com fotografia, uma imagem do lago Constance: vários guerreiros de terracota foram emprestados para o festival que se realiza nesta cidade austríaca.