Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Património: Angela Leong preocupada com os proprietários
Terça, 14/07/2015

A deputada Angela Leong denunciou hoje na Assembleia Legislativa a pressão sentida pelos proprietários de edifícios classificados como património protegido, por causa das despesas de reparação e manutenção.

 

Numa altura em que voltou a falar-se da possibilidade de o Hotel Lisboa poder vir a ser classificado como património, a administradora-delegada da Sociedade de Jogos de Macau, numa interpelação oral ao Governo assinada a 22 de Maio, quis saber qual o contributo e responsabilidade do Executivo na manutenção dos edifícios classificados. “[O Governo] vai ou não adoptar medidas ou definir políticas para a sua salvaguarda, para que os proprietários possam então, de acordo com as instruções definidas, melhor salvaguardar o nosso património?”, lançou.

 

Na resposta, o presidente do Instituto Cultural afirmou que a responsabilidade de reparação e manutenção dos edifícios classificados é dos proprietários. Ainda assim, Ung Vai Meng disse que, nos casos em que existem dificuldades dos proprietários, o Governo pode apoiar ao abrigo do Fundo de Cultura.

 

“Quer as edificações sejam imóveis classificados ou não, os proprietários são sempre responsáveis pela sua reparação e conservação. Quanto aos imóveis classificados, dado o seu papel e contributo para a sociedade, são aplicáveis as normas [....] da Lei da Salvaguarda do Património Cultural, uma vez preenchidas as condições previstas para a sua atribuição”, declarou.

 

Recorde-se que, no domingo passado, o académico Michael Turner disse que o Hotel Lisboa poderá vir a ser classificado como património de Macau. Nesta sessão dedicada a interpelações orais, o presidente do Instituto Cultural explicou que espera finalizar, dentro de um ano, a lista dos novos edifícios a serem classificados.