Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Documentário sobre Macau alegadamente censurado nos EUA
Terça, 07/07/2015

Um documentário sobre Macau foi, alegadamente, censurado nos Estados Unidos. “Bigger than Vegas” já devia ter sido exibido, no programa de informação Frontline, mas tal nunca chegou a acontecer. O documentário explora as ligações entre os grandes operadores de jogo norte-americanos e o crime organizado, em Macau. A não exibição tem sido explicada pelos receios de magnatas como Sheldon Adelson e Steve Wynn avançarem com processos em tribunal.

 

O projecto tem a assinatura de Lowell Bergman, autor de diversos trabalhos de investigação e já premiado com um Pulitzer. De acordo com o Daily Beast, em 90 minutos são exploradas as relações entre os grandes empresários do jogo nos Estados Unidos e grupos de crime organizado em Macau. Os milhões que circulam no território, sem aparente controlo, e os esquemas de lavagem de dinheiro são expostos.

 

Além disso, a investigação destapava uma alegada união entre o império Wynn e Charles Heung – empresário e produtor de cinema, em Hong Kong, que alegadamente faz parte de uma tríade. Em causa estão negócios na área dos promotores de jogo. Os editores do programa Frontline dizem não estar provado este facto no documentário, o que levou a que não fosse para o ar. Outro argumento que terá sido usado foi o receio de que Steve Wynn ou Sheldon Adelson avançassem para a justiça, algo que não seria inédito, uma vez que os dois magnatas do jogo têm vários processos contra jornalistas.

 

“Bigger than Vegas” deveria ter sido exibido em Maio de 2014, mas a estreia foi adiada para Setembro, e o mesmo aconteceu em Janeiro deste ano. A equipa que realizou o trabalho não se conforma. Em declarações ao Daily Beast, garante que a investigação foi bem conduzida e até várias vezes editada com a ajuda dos editores do Frontline, exibido no canal PBS.