Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Terça-feira)
Terça, 07/07/2015

Os jornais de língua portuguesa de Macau dividem hoje as manchetes entre a Grécia, a queda de passageiros da Air Macau e as contas públicas.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O Ou Mun entrega a manchete à decisão de Governo em reservar a habitação social para os mais necessitados. Daí o título gordo deste edição afirmar que os mais ricos terão de sair destas casas no prazo de quatro anos.

 

O Va Kio fala do mesmo tema. Diz que só os mais carenciados podem usufruir de habitação social. Os proprietários considerados ricos deverão dispensar a habitação social dentro de quatro anos.

 

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

O Ou Mun Tin Toi tem estado ao longo da manhã a prestar especial atenção aos acontecimentos na Grécia e a projectar o que poderão vir a ser os resultados da reunião do Eurogrupo marcada para esta terça-feira em Bruxelas.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Jornal Tribuna de Macau diz em manchete que a Air Macau tem um terço dos lugares vazios, alusão à queda do número de passageiros no primeiro trimestre deste ano. Em grande destaque uma fotografia de uma activista americana com raízes em Macau, adianta sem identificar a activista. 

 

O Ponto Final diz que, nas contas públicas, fiscalizar é a palavra-chave. Assim a manchete do jornal relativa à nova lei do enquadramento orçamental. Mais abaixo, na página, um título sobre habitação social – Governo com mão de ferro. O jornal fala também do Instituto Cultural que procura espectáculos locais.

 

O Hoje Macau faz um jogo semântico com a vitória do não no referendo grego. Oxigénio é a manchete que ocupa quase a totalidade da primeira página. Há ainda espaço para falar da função pública. Compensações só para alguns bolsos, adianta.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Macau Daily Times alerta para o uso permanente em várias artérias de Macau de separadores de plástico. É esta a manchete. O maior destaque da primeira página dá conta de um grupo de protecção do património que tenta defender a tradição de um templo.

 

O Macau Post Daily afirma, em manchete, que o Governo pretende expulsar ricos das habitações sociais. É esta a história maior da primeira onde surge também o antigo presidente francês Giscard D´Estaing que defende a supensão da Grécia do euro.

 

Copo meio cheio é a manchete do jornal de economia Business Daily. O título refere-se às discussões sobre a nova lei de enquadramento orçamental e as derrapagens orçamentais nas obras públicas.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post faz manchete com a Grécia. Grexit espalha medo de derrapagens em toda a Ásia. Outro título de economia, China não consegue convencer investidores, a propósito da queda das bolsas na semana passada.

 

O Standard bisa no tema – Acções voltam a cair. Preocupações acerca da Grécia provocam a maior queda desde 2012, diz o jornal.

 

O China Daily surge na primeira página com uma fotografia de reformados na Grécia sentados junto ao Banco Nacional à espera de receber as pensões. O título diz que a China antecipa manutenção da Grécia na eurozona. O título mais gordo diz respeito ao falhanço das medidas para impedir maiores quedas nos mercados bolsistas.