Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Hotel Estoril: Piscina vai continuar aberta ao público
Terça, 30/06/2015

A piscina do Hotel Estoril vai poder continuar a ser utilizada pelo público em geral depois da reconversão do edifício num centro de actividades culturais, recreativas e desportivas para jovens. A garantia foi deixada hoje durante mais uma sessão de esclarecimento sobre o projecto, desta vez destinada a dirigentes de escolas e de associações ligadas à educação.

 

A ideia foi lançada por Paul Pun, secretário-geral da Caritas Macau: já que o Hotel Estoril vai ser transformado num espaço para jovens, então que seja exclusivamente para eles. O Governo, que está aberto a sugestões, não acolhe a proposta. O chefe de gabinete de Alexis Tam, Lai Ieng Kit, recordou a Paul Pun que a piscina do Hotel Estoril é muito utilizada pela população, sobretudo por idosos. Por isso, a solução passa por uma boa gestão: de manhã os jovens estão nas escolas, pelo que a piscina – que vai passar a ser aquecida – pode continuar a ser utilizada por pessoas de outras faixas etárias.

 

Paul Pun também não teve sucesso noutra proposta deixada à equipa do secretário para os Assuntos Sociais e Cultura: o responsável pela Caritas gostaria que o Hotel Estoril recebesse uma pousada da juventude que permitisse acolher artistas de passagem por Macau, para que houvesse um maior intercâmbio com os jovens. A ideia não foi considerada viável.

 

Já em relação à fachada do Hotel Estoril, continua a não haver qualquer decisão. Há quem entenda que deve ir abaixo, para se ganhar espaço, uma vez que há limitações em termos de altura. Paul Pun sugere que a actual pintura da fachada do hotel, inaugurado na década de 60, seja substituída por uma ao gosto dos futuros utilizadores do centro, os jovens, uma proposta em que não esteve sozinho.

 

Ainda sobre a fachada, o pró-democrata e ex-deputado Paul Chan Wai Chi considera que é necessário um enquadramento para que se possa tomar uma decisão. “É preciso saber se tem ou não valor, se há outras fachadas do género neste ponto da Ásia”, apontou.

 

O antigo Hotel Estoril, de portas fechadas desde os anos 90, chegou a ter mais de 100 quartos e um casino, um espaço que vai ser demolido para dar lugar a uma sala de espectáculos e aos conservatórios de música e de dança. O Governo gostaria ainda de lá incluir um café, um espaço para exposições e uma pista de gelo – uma ideia com a qual Paul Pun não concorda, por causa da humidade. 

 

Entretanto, ficou hoje a saber-se que o actual conservatório, no Bairro de São Lázaro, vai ser aproveitado para um espaço de indústrias criativas.