Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Rui Sá afastado de grupo de combate à fraude em Portugal
Sábado, 13/06/2015

Rui Sá, ex-administrador do Centro Hospitalar Conde de São Januário condenado na semana passada em Macau por burlas cometidas com medicamentos, foi afastado pelo Governo português de um grupo de trabalho que tinha como objectivo estudar o combate a esse tipo de fraudes.

 

Segundo a Rádio Renascença, o afastamento ocorreu depois de a emissora ter questionado o Executivo português sobre como era possível Rui Sá manter-se no cargo depois da condenação.

 

A pergunta, de acordo com a Renascença, apanhou de surpresa tanto a Administração Central do Sistema de Saúde, como o próprio Ministério da Saúde português.

 

Rui Sá foi convidado pela Administração Central do Sistema de Saúde portuguesa para integrar o Grupo de Trabalho de Combate às Irregularidades Praticadas nas Áreas do Medicamento e dos Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica, cargo que ocupou no último ano e meio, depois de, em 2012, ter sido despedido por justa causa do São Januário.

 

O ex-administrador do hospital público foi condenado a um ano e seis meses de prisão, com pena suspensa, por burla através de receitas falsas, no valor de 139 mil patacas.