Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Fórum: Pequim destaca importante papel de Macau nos negócios
Quinta, 04/06/2015

Macau tem-se tornado cada vez mais uma importante plataforma entre a China e os países de língua portuguesa, afirmou hoje o director-adjunto do Gabinete de Ligação do Governo Central. Num discurso, esta manhã, no âmbito da cerimónia de inauguração do 6º Fórum Internacional sobre o Investimento e Construção de Infra-estruturas, Yao Jian também destacou o papel do território no esforço de construção de uma verdadeira “Rota da Seda”.

 

“O Governo Central não parou de promover as relações de importação e exportação em termos de comunicação cada vez mais diversificadas de Macau com o exterior. Então Macau tem-se tornado cada vez mais uma plataforma e uma ponte entre a China Continental e os outros países, sobretudo aqueles onde se fala português. Uma plataforma importante para desenvolver as estruturas e projectos no domínio que nós queremos e para juntar todos os parceiros de forma a que tirem as melhores vantagens na construção de projectos de infra-estruturas na região”, afirmou Yao Jian, referindo ainda que “este esforço de construção de uma verdadeira Rota da Seda de desenvolvimento económico é, de facto, importante para Macau”.

 

Já o secretário para a Economia e Finanças de Macau, em substituição do Chefe do Executivo, sublinhou no seu discurso outra estratégia para Macau e o relevante papel do novo banco, pensado pela China, para futuros negócios entre a China e outros países. “O processo de integração económica regional é uma das grandes tendências do mundo contemporâneo em termos do desenvolvimento económico. O investimento e a construção de infra-estruturas ao nível internacional são um factor imprescindível, como por exemplo, a estratégia de desenvolvimento de 'Uma Faixa, Uma Rota' que teve grande impacto internacionalmente, e o Banco Asiático de Investimento em Infra-estruturas, cujo principal objectivo incide, do mesmo modo, na construção de infra-estruturas”.

 

Segundo Lionel Leong, nas últimas três edições do Fórum, foram firmados vários contratos de projectos de obras, num montante total que ultrapassou os seis mil milhões de dólares americanos. “O Fórum torna-se, assim, uma das actividades do sector de convenções e exposições locais de grande impacto”, acrescentou o secretário.

 

Participam neste 6º Fórum Internacional sobre o Investimento e Construção de Infra-estruturas mais de mil representantes de mais de 50 países e regiões. Amanhã, realiza-se o Encontro Ministerial sobre Infra-estruturas entre a China e os Países de língua portuguesa.