Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Jogo: Aumentaram infracções às regras da publicidade
Quarta, 03/06/2015

O número de infracções à lei da publicidade do jogo tem vindo a aumentar. Os Serviços de Economia não associam o fenómeno à quebra das receitas dos casinos, mas sim a um reforço da fiscalização, que permite detectar e resolver mais casos. Os infractores são quase todos de fora de Macau.

 

De acordo com Tai Kin Ip, subdirector dos Serviços de Economia, nos últimos meses foram feitas 450 inspecções, que deram origem a 316 procedimentos administrativos. Os dados resultam de um reforço nas inspecções – Tai Kin Ip garante que os critérios de aplicação da lei não foram alterados.

 

“Nos últimos meses notámos que há um aumento de infractores nesta área, nomeadamente através de indivíduos que vêm ao nosso mercado colocar anúncios que infringem a lei da publicidade. É um fenómeno que se tem vindo a notar. Através de mais inspecções, temos contido este fenómeno. A maior parte [das situações] já desapareceu”, explicou.

 

As autoridades não têm tido problemas com as operadoras do jogo. O mesmo acontece com os promotores: dos 183 junkets autorizados a trabalhar em Macau, são poucos os que não respeitam a lei. O problema vem de fora, refere Tai Kin Ip, dando conta de que muitos casos têm que ver com casinos online.

 

Têm estado também a crescer as denúncias de moradores em relação a publicidade a jogo colocada em zonas residenciais. Em sentido ascendente estão ainda os anúncios ilegais que se encontram em vários táxis.

 

Tai Kin Ip falava à margem de uma sessão de esclarecimento da lei da publicidade do jogo, um diploma que não tem data para ser alterado, apesar de já ter sido feito o anúncio da intenção de revisão.