Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (terça-feira)
Terça, 02/06/2015

A queda contínua das receitas do jogo é o tema principal da imprensa de Macau. Em Hong Kong, já se começa a falar da segunda edição do movimento Occupy.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun dá grande destaque a um caso de polícia: um jovem desempregado de Hong Kong foi detido em Macau por suspeitas de tráfico de droga. Referência também na primeira página para a síndrome respiratória do Médio Oriente e para o acompanhamento que está a ser dado pelos Serviços de Saúde de Macau ao caso do passageiro sul-coreano que aterrou em Hong Kong e atravessou a fronteira para a China.

 

No Va Kio, em foco está hoje o aumento das pensões do Fundo de Segurança Social – a partir do próximo mês, passam a ser no valor de 3350 patacas.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A emissora tem estado a dar conta de que os Serviços de Saúde retiraram do mercado soro fisiológico produzido em Taiwan. Outros assuntos na manhã informativa da Ou Mun Tin Toi: Ng Kuok Cheong quer que o Governo diga quantas habitações vão poder ser construídas nos novos aterros e Hong Kong vai reforçar a prevenção da síndrome respiratória do Médio Oriente.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“Poder executivo não interferiu no sistema judiciário”, escreve o Ponto Final na manchete acerca dos resultados da investigação do Comissariado contra a Corrupção. Noutra chamada à capa, as declarações de Guillaume Sillies, da selecção de hóquei em linha: “Há jogadores que poderiam facilmente jogar em França”.

 

O Hoje Macau tem como tema principal da edição desta terça-feira o urbanismo e as mudanças que os profissionais pedem, com o título: “Traça-me um novo perfil”. No destaque fotográfico, “Processos por dívidas disparam”.

 

“Santa casa recusa ‘mendigar’ apoio para Casa-Museu Macaense”, relata o Jornal Tribuna de Macau. A acompanhar uma fotografia do Venetian, o título: “Sands China passa a ser líder absoluta no jogo”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily escreve que o anormal é o novo normal: há 12 meses consecutivos que as receitas do jogo estão a cair. Em Maio, a descida foi de 37,1 por cento, face ao período homólogo de 2014. O jornal financeiro dá ainda conta da interrupção dos voos da V Air, entre Macau e Taipé. A decisão tem efeitos a partir do dia 11 de Julho. A V Air começou a operar a rota em Abril.

 

No Macau Daily Times lê-se que receitas continuam a cair, há já um ano. Outra referência de primeira página vai para uma exposição sobre cheias em Macau, que abriu ontem no Museu de Arte.

 

O Macau Post Daily também destaca a queda contínua nas receitas do jogo. No jornal, nota ainda para a promessa do Presidente das Filipinas: Benigno Aquino garante que os responsáveis por um incêndio numa fábrica que matou 72 pessoas vão ser acusados.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post puxa para manchete pelas declarações do embaixador francês na China a propósito do Banco Asiático de Investimento em Infra-estruturas: Maurice Gourdault-Montagne explica que vários futuros membros pediram padrões de funcionamento mais exigentes e transparentes. Noutro título, o “Occupy 2”: “Desta vez, a polícia está pronta”, escreve o jornal.

 

O China Daily conta que a expansão da zona de comércio livre de Xangai vai facilitar a vida aos expatriados, uma vez que vai criar oportunidades de emprego para estrangeiros. A merecer estar também na primeira página, uma notícia sobre os “muitos cibernautas vítimas de fraude”.

 

O Standard dá destaque ao facto de os resultados do comércio a retalho estarem a cair. Nota ainda para o abrandamento do sector imobiliário, com quedas desde Março – o jornal nota que ainda é cedo para se poder afirmar que o Governo pode dispensar medidas adicionais de controlo do mercado.