Em destaque

21 de Março 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2742 patacas e 1.1424 dólares norte-americanos.

LAG: Deputados dizem que habitação não era a prioridade
Segunda, 23/03/2015

Os deputados Dominic Sio e Chui Sai Peng não estranham que o Chefe do Executivo tenha decidido deixar de fora do Relatório das Linhas de Acção Governativa (LAG) o anúncio de oferta de mais fracções de habitação pública. Estes também empresários não acreditam que o aumento do número de fracções vá resolver os problemas habitacionais dos residentes.

 

Dominic Sio entende mesmo que a construção de habitação pública não é a prioridade neste momento, uma vez que a situação do mercado imobiliário privado está a mudar. “Agora com a fronteira aberta 24 horas, os preços das rendas têm baixado. A contribuir também para a descida nos preços das rendas no mercado privado está o desaceleramento do crescimento das receitas dos casinos. Os residentes de Macau que querem comprar uma casa, se calhar antes pensavam: ‘se não comprar hoje, amanhã os preços serão muito mais altos’. Mas agora, dada a nova conjuntura, os jovens e todos os cidadãos sentem-se mais confortáveis, porque mesmo que não comprem hoje a casa talvez comprem amanhã, talvez esteja até mais barata”, afirmou, em declarações à Rádio Macau, acrescentando ainda que as LAG estão de acordo com as promessas que Chui Sai On fez durante a campanha eleitoral.

 

Ainda na questão da habitação, Chui Sai Peng realçou que antes de construir mais casas é preciso planear bem as construções nos aterros. “O Chefe do Executivo anunciou uma revisão e análise dos planeamentos para as zonas B,C,D e E. Eu entendo que quando se quer construir casas é preciso primeiro elaborar um plano primeiro, porque só colocar mais fracções no mercado não resolve a situação”, disse, em declarações aos jornalistas.