Em destaque

22 de Março 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2311 patacas e 1.1378 dólares norte-americanos.

LAG 2015: “Tendência de crescimento mantém-se inalterada”
Segunda, 23/03/2015

O Chefe do Executivo olha para o futuro da economia de Macau com “optimismo e prudência” e assegura que não há mudanças na tendência de crescimento.

 

Na Assembleia Legislativa, na apresentação das Linhas de Acção Governativa, o Chefe do Executivo reconheceu que “embora o desenvolvimento económico enfrente grandes dificuldades e desafios, a economia de Macau assenta em boas bases, mantendo-se inalterada a tendência de crescimento”.

 

De acordo com o líder do Governo, “o saldo orçamental do ano financeiro de 2014 foi de 90.296 milhões de patacas, e prevê-se que, findo o processo de liquidação, o montante global da reserva extraordinária venha a atingir os 298.100 milhões de patacas, contabilizando, assim, a reserva financeira um montante global de 432.427 milhões de patacas”.

 

São estas “boas bases” e, ao mesmo tempo, o facto de “a taxa de desemprego continua a situar-se num nível relativamente baixo”, que levam o Chefe do Executivo a afirmar que, no Governo, os responsáveis vão continuar “alerta, optimistas e prudentes relativamente à actual situação económica”.

 

Ainda sobre as reservas financeiras, Chui Sai On disse que será feito “um estudo sobre a aplicação de determinada percentagem da actual reserva financeira na criação do Fundo para o Desenvolvimento do Investimento da RAEM”. Simultaneamente, acrescentou, “será equacionada a criação de um mecanismo eficiente de longo prazo para a distribuição dos saldos financeiros positivos”.

 

Ainda com base no estudo sobre o actual regime de reserva financeira, “será criado o mecanismo do limite máximo para as reservas em excesso que visa assegurar o valor suficiente dos saldos financeiros positivos para suportar os regimes para o bem-estar da população, permitindo uma distribuição da riqueza social de forma justa, racional e institucionalizada, por forma a manter a estabilidade social e a confiança da população”.

 

No sector do jogo, será dado início à revisão intercalar, e “serão implementadas medidas relativas ao alojamento e transporte aos trabalhadores não residentes pelas operadoras do jogo e empresas de grande dimensão”, tal como Chui Sai On prometeu quando foi eleito.

 

Ainda segundo o Chefe do Executivo, “para estimular a criação cultural local serão lançadas medidas de apoio pecuniário. O Fundo das Indústrias Culturais irá estudar a criação de um regime de prémio para as indústrias culturais, que visa apoiar as empresas, personalidades e associações que prestem contributos de relevo na área das indústrias culturais”.