Em destaque

22 de Janeiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2217 patacas e 1.1363 dólares norte-americanos.

LAG: Albano Martins diz que habitação deve ser a prioridade
Domingo, 22/03/2015

Albano Martins entende que a habitação deve ser a prioridade do Chefe do Executivo na apresentação do relatório das Linhas de Acção Governativa. Para o economista, os preços das casas continuam demasiado elevados e há pouca oferta de habitação pública.

 

“A prioridade seria tentar intervir no sector imobiliário para tentar fazer com que a tendência de crescimento de preços de invertesse. O Chefe do Executivo não poderá anunciar muito mais se não tiver alguém que lhe passe a ideia de que os preços não são elevados porque há falta de terrenos mas sim porque há essencialmente especulação. As medidas que o Governo já tomou foram correctas, esse prazo deve ser prolongado para evitar que as pessoas esperam para daqui a um dois anos entrarem outra vez em especulação. Nesta fase, a especulação é mais difícil de acontecer dada a tendência do jogo, mas o Governo deve nõ só atacas a questão da especulação com medidas fiscais como colocar mais habitação pública no mercado e há terrenos para isso”, disse, em declarações à Rádio Macau, numa previsão ao relatório das Linhas de Acção Governativa que o Chefe do Executivo apresenta amanhã à tarde, na Assembleia Legislativa.

 

Sobre a fase menos positiva das receitas dos casinos, Albano Martins considera que ainda não é a altura certa para o Governo baixar os impostos sobre o jogo. “É uma questão que se vai colocar a médio-prazo. Não penso que se deva colocar já, os casinos ainda não estão a perder dinheiro, não estão é a ganhar o dinheiro de antes. O Governo tem de ser inteligente, acompanhar a evolução do sector do jogo à volta de Macau e acredito que uma medida que terá que ser tomada mais dia menos dia será mesmo a redução do imposto que é quase 40 por cento sobre a maior parte dos casinos. Acho que é uma medida saudável”, apontou, sublinhando ainda que o Governo “tem de acompanhar com muito cuidado a situação do jogo”, e “eventualmente dialogar com a China”, uma vez que é a única actividade que tem peso na economia de Macau.