Em destaque

21 de Março 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2742 patacas e 1.1424 dólares norte-americanos.

Pequim recomenda reforço da educação patriótica
Sexta, 20/03/2015

O Governo Central chinês recomendou a Macau que aposte na diversificação económica e na cooperação regional para fazer face às quedas no jogo, e na educação patriótica junto dos mais jovens. São as conclusões da Assembleia Popular Nacional e da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês, apresentadas pelo Chefe do Executivo de Macau.

 

Segundo um comunicado, Fernando Chui Sai On diz que é preciso, “adaptar e guiar a nova fisionomia do desenvolvimento económico” e “manter a estabilidade do crescimento com o equilíbrio da estrutura de ajustamento”, face à “nova conjuntura” económica de Macau.

 

Segundo o governante, a diversificação de Macau, segundo as recomendações transmitidas, deve passar também pela cooperação regional, nomeadamente através da “zona livre de comércio de Guangdong, que será criada em breve”.

 

Na área da educação, o Governo Central salientou a importância de serem reforçados “os trabalhos junto dos jovens, especialmente para garantir o valor do amor pela pátria e a Macau”. Algo que Edmund Ho, antigo líder do Governo de Macau e agora vice-presidente da CCPPC, sublinhou dado “que a próxima geração necessita de reforçar constantemente os conhecimentos sobre o país”.

 

Para Edmundo Ho, o ensino nacional “deve ser abrangente e objectivo”, acrescentando acreditar que “quando os jovens conhecerem, de forma correcta, as mudanças no país, irão certamente aumentar o seu amor” em relação à China.