Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Sexta-feira)
Sexta, 20/03/2015

Os jornais de Macau puxam para manchete o terceiro acidente fatal este mês num estaleiro. A DSAL vai reforçar a fiscalização, adianta a imprensa. Em Hong Kong, um dos temas em comum nos jornais é o retomar das negociações entre a China e o Japão na área da segurança.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O Ou Mun dá conta da morte de um homem num estaleiro no Cotai. O homem, oriundo da China, foi vítima da queda de um elevador de carga. O jornal noticia ainda que os Serviços para os Assuntos Laborais vão destacar mais pessoal para fiscalizar todos os estaleiros de construção dos grandes empreendimentos de turismo e entretenimento.

 

O mesmo tema faz o destaque do Va Kio, notando que é já o terceiro acidente fatal este mês. O diário acrescenta que o secretário para a Economia e Finanças, Lionel Leong, exigiu já aos Serviços para os Assuntos Laborais que acelerem os trabalhos de melhoramento do Regulamento sobre a segurança e saúde ocupacional, na parte que diz respeito à segurança de construção civil.

 

Canal Chinês da Rádio Macau

O Canal Chinês da Rádio Macau destaca esta manhã o alegado ataque aos serviços da CTM. Os Serviços de Regulação de Telecomunicações já enviaram pessoal para se inteirarem do que aconteceu na noite de ontem. A Ou Mun Tin Toi conta ainda que um segurança morreu na Escola Primária para Filhos e Irmãos dos Operários. As autoridades dizem não haver suspeita de crime.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

O Plataforma escreve “Fim do crescimento a dois digítos”. Na primeira página lê-se ainda “A caminho do Estado Islâmico” e “Dilma Rouseff no vermelho”.

 

“O Homem é tendencialmente corrupto” diz Brian Clowes, director para a investigação e educação da Vida Humana Internacional em entrevista ao jornal O Clarim. Na primeira do semanário católico o Cardeal D. John Tong que esteve ontem em Macau: “Não podemos tolerar o extremismo islâmico”, afirmou.

 

O Jornal Tribuna de Macau escreve “Taxistas queixam-se da ‘falta’ de turistas”. O matutino conta ainda “Cardeal de Hong Kong ‘muito optimista’ com relações Vaticano-China”.

 

“Filhos do mar” titula o Hoje Macau a propósito de uma reportagem que dá a conhecer os pescadores de Macau. No topo da página Edgar Teixeira, jogador do Benfica de Macau, e o título “Nós por cá todos bem”.

 

O Ponto Final conta “Três operários morreram no Cotai em menos de um mês”. Na Rota das Letras, Murong Xuecun afirma que “Surgirá o tipo de literatura que fala do massacre de Tiananmen”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

O Macau Daily Times dá hoje conta que “Ministro irlandês está na cidade para discutir ambiente”. O governante vai hoje reunir-se com o secretário para os Transportes e Obras Públicas de Macau, Raimundo do Rosário. Em foco ainda a Galaxy que viu os lucros caírem no último trimestre.

 

Na primeira do Macau Post Daily lê-se que autoridades e associações discutem acidentes em estaleiros. Ontem, sublinha o jornal, mais um trabalhador morreu no Cotai. Em foco ainda Edmundo Ho que diz que “a educação nacional não é lavagem cerebral”.

 

Os acidentes nos estaleiros de construção é também o tema em destaque no Business Daily. A Federação das Associações dos Operários aponta o dedo às leis que são antigas. O jornal destaca os resultados da Galaxay no ano passado: os lucros cresceram durante o ano, mas no último trimestre as receitas caíram 15 por cento.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

O South China Morning Post escreve sobre as normas a adoptar pela polícia para evitar protestos e actuar contra encontros suspeitos de três ou mais pessoas. Noutra chamada de capa lê-se “China e Japão comprometem-se a mais conversações sobre segurança”.

 

O mesmo tema merece o destaque principal no China Daily. O jornal titula “Diálogo sino-japonês retomado”. Noutra chamada de capa aborda-se o alegado recrutamento do Estado Islâmico em Hong Kong e a necessidade de leis anti-terrorismo.

 

No interior, o Standard dá conta que oito bebés e as respectivas mães fizeram ontem o teste para despistar a tuberculose.