Em destaque

22 de Janeiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2217 patacas e 1.1363 dólares norte-americanos.

Depósitos dos residentes sobem 7,1 por cento
Quinta, 05/03/2015

Os depósitos dos residentes de Macau somavam, em Janeiro, 482.232,6 milhões de patacas. Isto quer dizer mais 7,1 por cento do que em igual período de 2014.

 

De acordo com os dados da Autoridade Monetária de Macau, os depósitos a prazo cresceram 4,5 por cento. O aumento correponde a um valor total de 292.250,6 milhões de patacas.

 

Já os depósitos dos não residentes aumentaram 27,3 por cento, para 240.747,1 milhões de patacas. A maior parte do dinheiro aplicado em Macau é através de depósitos a prazo - 187.425,9 milhões de patacas -, o que corresponde a uma subida de 22,3 por cento.

 

O sector público tinha depositado em Macau 254.957,7 milhões de patacas, mais 3,8 por cento do que no ano anterior. Estes depósitos incluem os realizados na Autoridade Monetária, que diminuíram 6,2 por cento, para 152.225,8 milhões de patacas e os efectuados nos bancos, os quais totalizaram 102.731,8 milhões de patacas. Ou seja, mais 23,1 por cento em termos anuais.

 

Os empréstimos internos ao sector privado aumentaram 28,2 por cento em relação a Janeiro de 2014, somando 344.857,1 milhões de patacas, enquanto os empréstimos ao exterior subiram 20,1 por cento, atingindo 348.855,6 milhões de patacas.