Em destaque

22 de Março 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2311 patacas e 1.1378 dólares norte-americanos.

Delegados de Macau aplaudem discurso de Li Keqiang
Quinta, 05/03/2015

Os membros de Macau no Comité Nacional da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês aplaudem o discurso de Li Keqiang, na abertura da reunião anual da Assembleia Popular Nacional. A referência ao princípio “Um país, dois sistemas”  foi feita, ao contrário do que aconteceu no ano passado. A presidente da União Geral das Associações de Moradores, Ng Siu Lai, destaca a confiança que Pequim voltou a mostrar em relação a Macau.

 

“O Governo Central garantiu firmemente o apoio aos dois governos. Acredito que, com o apoio do Governo Central, Macau e Hong Kong podem manter a prosperidade e a estabilidade. Por isso, acho que o Governo Central deu muita confiança a Macau”, afirma a líder dos Kaifong.

 

O empresário Ngan In Leng também aplaude o discurso de Li Keqiang porque o princípio “Um país, dois sistemas” saiu reforçado. “Sabemos o que aconteceu recentemente em Hong Kong. Sobre o princípio “um país”, reitero que se não houver “um país”, não existem os “dois sistema”. Não podem falar apenas dos “dois sistemas” e deixar de fora “um país”, nota o antigo presidente da Viva Macau.

 

O director-executivo da Sociedade de Jogos de Macau, Ambrose So, prefere destacar as palavras do primeiro-ministro chinês sobre a cooperação regional. “Deve ser assegurada bem esta nova política, introduzida pelo Governo Central. Ficamos perto da China Continental, temos boas oportunidades, vantagens geográficas e o apoio do Governo Central”, enumera o empresário.

 

O director do Gabinete de Ligação, Li Gang, também falou esta tarde e deixou um aviso à navegação. Em Hong Kong ocorreu “alguma fricção”, mas em Macau isso não pode acontecer. Citado pelo canal chinês da Rádio Macau, o representante de Pequim no território diz ainda que deve imperar a “harmonia” e “unidade” para que seja atingido um “desenvolvimento comum”.