Em destaque

22 de Janeiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2217 patacas e 1.1363 dólares norte-americanos.

Exportadores estão menos optimistas
Terça, 03/03/2015

No quarto trimestre do ano passado, apenas 18 por cento das empresas mostraram-se optimistas sobre as perspectivas das exportações para os próximos seis meses, revela o mais recente inquérito ao sector.

 

De acordo com os Serviços de Economia, trata-se de uma descida de 11 pontos percentuais face ao trimestre anterior.

 

Ainda com base nos resultados do inquérito divulgados hoje, 41 por cento das empresas apontaram a “insuficiência de trabalhadores” como o maior problema que estão a encarar. Para 11 por cento, o maior problema são os “salários elevados”.

 

De acordo com os resultados do “Inquérito de Conjuntura ao Sector Industrial Exportador” no quarto trimestre de 2014, a duração média mensal da carteira de encomendas das empresas inquiridas foi de 3,51 meses, representando um acréscimo de 43,3 por cento e 46,9 por cento em relação ao trimestre anterior (2,45 meses) e ao período homólogo do ano passado (2,39 meses), respectivamente.

 

No que diz respeito aos mercados de destino das exportações, da análise ao índice geral da situação de encomendas trimestral por mercados, as empresas inquiridas consideram em geral que a China e Hong Kong são os mercados que demonstraram melhor comportamento, apresentando índices na ordem dos 20,2 e 8,3, respectivamente. Por outro lado, o desempenho do Japão registou uma fraca carteira de encomendas.