Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Sales Marques: Austeridade foi má solução para a Grécia
Sábado, 31/01/2015

É pouco provável que a Grécia saia da zona Euro, considera o economista José Luís Sales Marques. O convidado desta semana do programa Rádio Macau Entrevista recorda que há outros países numa situação semelhante à da Grécia e salienta que os problemas económicos deram origem a posições políticos extremadas.

 

“A probabilidade de a Grécia sair da União Europeia e da zona Euro neste momento é relativamente baixa. Mas vamos ver porque, de facto, há uma pressão muito grande e temos de perceber que aquilo que se passa na Grécia pode vir a passar-se noutros países, nomeadamente em França – embora aí a probabilidade de o partido de Marine Le Pen vir a ter um peso muito forte nas próximas eleições francesas seja bastante forte”, aponta.

 

O presidente do Instituto de Estudos Europeus de Macau acredita num efeito contágio do resultado das eleições do fim-de-semana passado na Grécia. “Pode acontecer até porque a situação real que se vive nesses países, sobretudo a Espanha, a Itália e a Grécia, é aflitiva. Estamos a falar de Estados-membros da União Europeia onde o desemprego jovem excede, por vezes, os 50 por cento, como é o caso da Espanha. Se pensarmos que em cada dois jovens, um está desempregado, vemos que existe, de facto, na realidade europeia a semente para mudanças políticas e atracção por propostas políticas de certa forma extremistas, no sentido de serem bastante radicais.”

 

Ainda sobre a Grécia, José Luís Sales Marques aponta que o que aconteceu no país é a prova viva de que a austeridade foi uma má solução: “A dívida pública na Grécia, quando a crise aumentou, estava em 110 por cento do PIB – agora ultrapassa os 170 por cento. As medidas de austeridade que foram aplicadas não funcionaram. Isto é só uma prova muito real e concreta que essas medidas de austeridade, em vez de resolverem o problema, apenas o agravaram”.

 

O economista acredita que a Grécia e a União Europeia vão agora entrar numa fase de negociações – o Governo dominado pelo Syriza vai ter de fazer cedências e o mesmo terá de acontecer em Bruxelas. Sales Marques não considera viável um perdão total da dívida a Atenas, mas entende que terá de ser encontrada uma solução intermédia.

 

A entrevista a Sales Marques pode ser ouvida na Rádio Macau às 12h.