Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quarta-feira)
Quarta, 28/01/2015

A visita de Fernando Chui Sai On a Pequim e o número de trabalhadores do metro são temas em destaque hoje nos jornais de Macau. A imprensa de Hong Kong recorda hoje os 70 anos passados da libertação do campo de concentração de Auschwitz.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O Ou Mun puxa para destaque um homem de 60 anos que morreu na sequência de um atropelamento nas Portas do Cerco. As autoridades suspeitam que o condutor do veículo estaria a conduzir sob efeito de álcool.

 

No Va Kio lê-se que as autoridades consideram serem necessárias medidas para controlar o fluxo de pessoas durante o Festival de Primavera.

 

Canal Chinês da Rádio Macau

A Rádio Macau em língua chinesa olha hoje para além fronteiras e conta que Shinzo Abe, primeiro-ministro do Japão, quer trabalhar com vista ao reforço da protecção dos cidadãos japoneses no estrangeiro. Ainda em foco Singapura que alivia política monetária, de forma repentina.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

“Trabalhadores do Metro muito aquém do previsto” escreve o Jornal Tribunal de Macau, acrescentando que quase 60 por cento das quotas ficaram por preencher. O jornal informa ainda que os “Construtores pedem fim de medidas anti-especulação”.

 

O Hoje Macau titula “No melhor código cai a nódoa” – o jornal analisa hoje a revisão do Código Comercial e a polémica no fim das acções ao portador. Em foco ainda Jorge Tavares, jogador do Sporting, para quem “Macau não é um passo atrás”.

 

A manchete do Ponto Final é dedicada à habitação – “Quem arrenda quer lei, quem tem casa está bem”. Hoje ainda uma entrevista a António Conceição Júnior, a propósito do livro que apresenta amanhã: “A cidadania tem de ser um exercício permanente, interminável”, afirma o autor.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

“Problemas perpétuos” titula o Macau Daily Times. É uma reportagem sobre as famílias macaenses e as dificuldades em usar sepulturas perpétuas. O jornal puxa ainda para a primeira página as receitas do jogo e diz que “invertem a tendência de descida”.

 

Na fotografia do Business Daily surge Fernando Chui Sai On ao lado de Xi Jinping e o título “o dilema dos tratados bilaterais de investimento”. Ainda em foco o Índice de Liberdade Económica: Macau continua entra as mais livres, conta o jornal.

 

O Macau Post Daily destaca a visita do Chefe do Executivo a Pequim. Fernando Chui Sai On apresentou ao Governo Central propostas para o 13º Plano Quinquenal. O diário dá conta de casos irregularidades na venda de botijas de gás: grupo interdepartamental detecta situações de peso insuficiente em botijas.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

O South China Morning Post publica uma imagem das cerimónias, ontem, em Hong Kong do Dia Internacional da Memória do Holocausto e no topo escreve “Nunca mais”. O jornal dá conta das intenções do Governo de Hong Kong para trazer de novo ao mercado de trabalho cerca de 10 mil mães – são mulheres que, depois do nascimento dos filhos optaram por ficar em casa a cuidar deles.

 

No centro da primeira página do China Daily lê-se “Sobreviventes de Auschwitz assinalam os 70 anos [da libertação]”. As cerimónias contaram com a participação de 300 sobreviventes. O jornal aborda ainda as políticas da China para atrair os talentos nacionais que estão no estrangeiro.

 

O Standard conta que um terreno em Kwun Tong foi vendido por mais de 5,8 mil milhões de dólares de Hong Kong.