Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Terça-feira)
Terça, 13/01/2015

 

A operação da Polícia Judiciária no Hotel Lisboa e consequente detenção do sobrinho de Stanley Ho marcam os jornais de hoje. Em Hong Kong, olhos postos na abertura do ano judiciário.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Va Kio entrega o principal título à Assembleia Legislativa, que aprovou na generalidade o aumento para 20 mil patacas da base mensal para calcular a indemnização em casos de despedimento sem justa causa. No caso de rede de prostituição no Hotel Lisboa, o jornal diz que ainda há suspeitos a monte e também não é conhecido o paradeiro dos cerca de 400 milhões de patacas envolvidos nesta rede.

 

O Ou Mun dá na manchete uma notícia de crime. “Mulher fazia massagens e marido agride-a à facada”. O jornal fala ainda da rede de prostituição desmantelada pela Polícia Judiciária. Afirma que seis pessoas lideravam esta rede. Foram ainda detidas centenas de prostitutas. O matutino diz também que há deputados satisfeitos com a operação da PJ.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

O Ou Mun Tin Toi dá conta do alerta dos Serviços de Meteorologia que prevêem que a temperatura permaneça baixa ao longo dos próximos dias. “Associação Novo Macau lamenta declarações de Tsui Wai Kuan” é outro título da manhã informativa da emissora. O deputado acusa de traição a associação. Noutro assunto, Kwan Tsui Hang, a deputada dos Operários, diz que a importação de trabalhadores estrangeiros deve ser precedida de mais formação a trabalhadores locais.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Jornal Tribuna de Macau escreve na manchete que “ADM avança com plano de renovação total da sede”. A Associação dos Macaenses vai avançar no próximo mês com remodelação e já tem as licenças necessárias. O jornal publica ainda uma foto do projecto do Studio City da Melco Crown: “O novo gigante do entretenimento”. Em título, o JTM refere a detenção de Alan Ho, gestor dos hotéis da STDM, director executivo do Hotel Lisboa envolvido em rede de prostituição.

 

O Ponto Final fala das alterações à lei das relações laborais: “Deputados aprovam aumento de indemnizações com críticas”. O jornal publica ainda uma entrevista com Duarte Alves. “No que eu puder ajudar, estou disponível”, afirma o presidente da Associação de Jovens Macaenses.

 

“Serviço Interrompido” é a manchete do Hoje Macau a propósito do desmantelamento pela Polícia Judiciária de uma das maiores redes de prostituição de Macau. Alan Ho, sobrinho de Stanley Ho e homem forte da STDM é, alegadamente, o cabecilha desta rede, conta o diário.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily dá destaque às reclamações da Associação dos Proprietários de Veículos Comerciais que está contra as aplicações nos táxis ou em mini-vans de agências de viagens que possibilitam a prestação de serviços de transporte por chamada. Diz a associação que são ilegais e que os prevaricadores podem ser multados até dez mil patacas.

 

O Macau Post Daily puxa para manchete a abertura do novo projecto da Melco Crown: “Studio City com abertura marcada para meio do ano”. O jornal fala ainda da nova tendência em França – “JesuisNico”.

 

O tema do Studio City está na primeira página do Macau Daily Times, com uma fotografia de Lawrence Ho, mas a manchete é outra: “Sobrinho de Stanley Ho detido em rede de prostituição”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O China Daily dá destaque à abertura do ano judiciário em Hong Kong. “Primado da lei enfrenta grandes desafios” é a manchete na primeira página onde também é publicada uma fotografia com a descoberta da caixa negra do avião da AirAsia que se despenhou há duas semanas no mar de Java.

 

O Standard traz como notícia principal da edição de hoje um caso de polícia: “Quatro tiros disparados numa caça a ladrão de jornais”.

 

Quanto ao South China Morning Post, publica uma fotografia da abertura do ano judiciário. “Tiros disparados sobre o primado da lei” acerca das críticas à interpretação que o Governo de Hong Kong faz do sistema legal da região. Há ainda uma notícia sobre a subida das acções do grupo de Li Ka-shing depois de o empresário ter anunciado uma reestruturação geral. Da primeira página consta ainda uma notícia sobre a detenção do sobrinho de Stanley Ho.