Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

GAES aumenta vagas para curso de português em Lisboa e Porto
Segunda, 05/01/2015

A iniciativa “O Ser e Saber da Língua Portuguesa”, organizada pelo Gabinete de Apoio ao Ensino Superior (GAES), disponibiliza 100 vagas, este ano. Ou seja, quase o dobro do que em 2014.

 

No ano passado, foram abertas 56 vagas para que alunos locais viajem até Portugal para frequentar um curso intensivo. O aumento anunciado surge devido ao “interesse” dos estudantes do ensino superior em relação ao português, explicou a chefe funcional do GAES, Wong Yut Peng, esta tarde.

 

Uma parte dos alunos vai frequentar o curso na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, como aconteceu nas três edições anteriores. Os restantes vão para a Universidade do Porto – uma das novidades deste ano.

 

Das 100 vagas existentes, 60 são para estudantes sem conhecimentos de português. Este grupo vai ser escolhido de um total de 300 alunos, que têm de frequentar um curso básico de 50 horas, no Instituto Português do Oriente (IPOR).

 

O IPOR vai ser também o responsável por seleccionar os 40 melhores estudantes, que já têm formação em língua portuguesa. Antes de serem escolhidos, estes alunos – que não podem ter o português como língua materna ou de ensino – vão realizar um exame.

 

O GAES não disse quanto vai gastar nesta actividade. Mas os estudantes que viajam até Portugal – em dois grupos, entre Julho e Agosto – vão ter de pagar três mil patacas em propinas. Em contrapartida, o Governo dá cerca de quatro mil patacas para despesas de alojamento e alimentação, durante o curso que tem a duração de um mês.

 

A primeira edição da iniciativa “O Ser e Saber da Língua Portuguesa” foi organizada em 2012, com 28 vagas. Depois, em 2013 e 2014, o número passou para 56.