Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Governo quer 4G a funcionar em pleno em 2016
Quarta, 19/11/2014

O Governo espera ter o serviço 4G a funcionar em Macau no terceiro trimestre do próximo ano. Hoje foi dia de abrir as propostas das seis empresas interessadas em obter uma licença. Hoi Chi Leong, subdirector dos Serviços de Regulação das Telecomunicações, refuta que os prazos para as novas operadoras sejam curtos e diz acreditar que o calendário vai ser cumprido.

 

“Vamos fazer os possíveis para, no primeiro trimestre do próximo ano, publicar o resultado. Antes do final de 2015, [o serviço] tem de atingir mais de 50 por cento”, disse Hoi Chi Leong. Em 2016 o serviço tem de estar disponível em todo o território.

 

Há seis operadoras para quatro licenças: são concorrentes a CTM, a Hutchison, a Smartone, a China Mobile Hong Kong, a China Telecom, e uma empresa de Macau recém-criada, a U Hong Communications.

 

À margem da abertura das propostas para o serviço 4G, o subdirector dos Serviços de Regulação das Telecomunicações foi bombardeado com perguntas sobre o fim dos planos ilimitados de acesso à Internet nos telemóveis.

 

Hoi Chi Leong não foi claro, mas deu a entender que este tipo de planos são promoções, pelo que não vê qualquer problema se as operadoras decidirem por outras estratégias junto dos consumidores. “Existem alguns planos de benefícios que, por exemplo, fornecem aos utentes [contratos] de dois anos. Dois anos depois naturalmente será cancelado e isso de certeza que não precisará de aprovação por parte do Governo”, afirmou.

 

Ainda assim, Hoi Chi Leong garante que os serviços estão a acompanhar o assunto, depois de ontem a Associação Novo Macau ter dado conta de queixas de cidadãos preocupados com o fim dos planos ilimitados. A associação suspeita ainda da possibilidade de cartelização, uma vez que as três operadoras parecem ter adoptado estratégias iguais em simultâneo. Questionado sobre esta hipótese, Hoi Chi Leong fugiu à pergunta.