Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quarta-feira)
Quarta, 19/11/2014

Orçamento de RAEM para 2015 e o concurso público para o serviço de quarta geração são alguns dos temas em foco hoje na imprensa de Macau.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O Ou Mun destaca hoje as declarações de Francis Tam na Assembleia Legislativa. O secretário para a Economia e Finanças adiantou, ontem, que há alguns carros que vão ter de pagar imposto.

 

O Va Kio sublinha o valor do orçamento para 2015, previsto em 154 mil milhões de patacas. O jornal escreve que é uma descida de 0,7 por cento face ao de 2014.

 

Canal Chinês da Rádio Macau

O Canal Chinês da Rádio Macau destaca ainda o concurso para o serviço de 4G. A Ou Mun Tin Toi sublinha que há seis empresas candidatas, para as quatro licenças a atribuir pelo Governo.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

“Agressões ‘leves’ de fora da lei de violência doméstica” titula o Jornal Tribuna de Macau. Em foco ainda na primeira página “Maior operador mundial na luta pelo 4G” em Macau e “Preço das casas sofrem sexta quebra na China Continental”.

 

O Ponto Final escreve “Governo antecipa perda de receitas públicas”. As perdas podem ser de 1,9 por cento no próximo ano, e por comparação a 2014, devido às quebras na cobrança fiscal oriunda do jogo. Noutro destaque lê-se “deputados não querem falar sobre nova reforma”.

 

O Hoje Macau puxa para manchete as declarações de Melody Lu, professora de sociologia da Universidade de Macau. “A indústria não pode liderar a política”, afirma a académica. Em foco ainda os “Exames duvidosos” para o acesso ao ensino superior.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

O Macau Daily Times conta hoje que veículos de Macau vão poder circular na Ilha da Montanha já a partir do próximo ano e que a abertura das fronteiras durante 24 horas vai ser anunciada em breve. Na imagem ainda o movimento Occupy Central e a remoção das barricadas, ontem, junto ao edifício Citic Tower, em Admiralty.

 

O Business Daily puxa hoje para manchete o concurso público para o serviço 4G: seis companhias estão na corrida por quatro licenças. O jornal fala ainda do “copo meio cheio” face às apostas dos investidores que voltam a investir nas empresas de jogo. As acções da Galaxy e da Sands China subiram 18 por cento.

 

O Macau Post Daily conta que dois franceses foram detidos, por suspeita de envolvimento no incêndio, no último fim-de-semana, na zona de S. Lourenço. Segundo o jornal, os dois rapazes atearam fogo a um sofá que depois arrastaram para junto dos andaimes de bambo de uma obra naquela zona.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

O South China Morning Post escreve que milhares de polícias foram chamados para a remoção de barricadas em Mong Kok. O jornal fala de pelo menos três mil polícias e adianta que a operação deve ter lugar amanhã. O matutino adianta que, no Japão, Shinzo Abe joga com eleições antecipadas para fazer frente a indicadores económicos.

 

O China Daily aborda  o acordo entre a China e a Austrália para cooperação em estudos na Antárctica. Em foco ainda o sistema de operação conjunto das bolsas de Xangai e Hong Kong que leva ao aumento da procura da moeda chinesa.

 

O Standard tem hoje uma capa dedicada a publicidade, mas na segunda página fala de Charles Manson, que tem autorização para casar, na prisão, com mulher de 26 anos. Manson foi condenado a prisão perpétua pelo homicídio de oito pessoas, incluindo Sharon Tate, a mulher do realizado Roman Polanski, que estava grávida de oito meses.