Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Planos/telemóveis: Novo Macau suspeita de cartelização
Terça, 18/11/2014

A Associação Novo Macau está preocupada com o fim dos planos ilimitados de acesso à Internet para os novos modelos de telemóveis. À associação têm chegado queixas de consumidores que dizem que todas as operadoras estão a seguir o mesmo caminho.

 

Jason Chao teme que esteja a acontecer uma situação semelhante à verificada em Hong Kong há alguns anos. O activista suspeita de cartelização e a associação transmitiu este receio à Administração, numa reunião com representantes da Direcção dos Serviços de Regulação de Telecomunicações (DSRT).

 

“A DSRT diz que, para poder agir, precisa de provas concretas sobre um acordo ou sobre uma discussão nos bastidores entre as operadoras de Macau. Nós insistimos na ideia de que a DSRT deve agir de forma pró-activa contra este tipo de acordo nos bastidores, se se observa um fenómeno de aparente trabalho em conjunto que resulta no fim da oferta de planos ilimitados”, explicou Jason Chao, acrescentando que os serviços prometeram estar “atentos”.

 

Neste momento, a questão coloca-se apenas em relação a alguns telemóveis, como os modelos novos do iPhone. Mas o activista teme que a situação piore: “Temos receio de que gradualmente, nos próximos meses, as operadoras parem de oferecer planos ilimitados aos novos subscritores, porque recebemos várias queixas de cidadãos que dizem que as operadoras os informaram de que, nas renovações dos contratos, não vai haver planos ilimitados”.

 

Jason Chao conta ainda que há funcionários das operadoras que dizem que foi o Governo que deu instruções para o fim dos planos ilimitados – os Serviços de Regulação de Telecomunicações desmentem que assim seja. O activista apela aos consumidores a quem seja dada esta informação errada que apresentem queixa junto da DSRT.