Em destaque

18 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20602 patacas e 1.1314 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Segunda-feira)
Segunda, 10/11/2014

O aumento anunciado das tarifas dos táxis é o tema forte dos jornais de Macau desta segunda-feira. Para ler há ainda textos sobre a violência doméstica e o crime público. Em Hong Kong, os jornais olham com atenção para o encontro entre Xi Jinping e C.Y. Leung.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

Tanto o Ou Mun, como o Va Kio dão hoje destaque ao aumento das tarifas dos táxis: os jornais dão conta das declarações de Wong Wan, director dos Serviços para os Assuntos de Tráfego, e explicam que a bandeirada vai subir para quase 20 patacas no final deste ano. Depois, no percurso, de cada vez que o taxímetro mudar, são mais duas patacas, ou seja, mais 50 avos do que acontece hoje em dia. No Ou Mun, referência ainda para um acidente que envolveu precisamente dois táxis – do choque resultaram três feridos.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi também tem estado a falar de táxis esta manhã. Outro assunto em foco: no terceiro trimestre deste ano, os bancos do território tinham emitido quase 820 mil cartões de crédito, o que revela um aumento de 2,9 por cento em relação aos três meses anteriores. São números divulgados hoje pela Autoridade Monetária de Macau.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“Governo disponível para tipificação abrangente de crime público”, escreve o Ponto Final nas parangonas a propósito da violência doméstica. O jornal conta ainda que as “Bandas do Hush!! pedem cartaz alargado”.

 

O Jornal Tribuna de Macau traz hoje uma manchete semelhante: “Crime público poderá envolver todos os casos de violência doméstica”. Na capa, uma fotografia de Ana Paula Cleto. Em entrevista, a delegada da Fundação Oriente diz que “É preciso maior cooperação no ensino do Português”.

 

“Toca a subir”, lê-se no Hoje Macau, acerca das tarifas dos táxis que “vão aumentar até ao fim do ano”. Nota também para o novo Governo: o jornal publica uma fotografia da directora do Gabinete de Protecção dos Dados Pessoais, Sónia Chan, que deverá assumir a pasta da Administração e Justiça. Explica o jornal que o anúncio oficial deverá ser feito no próximo sábado.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Macau Daily Times puxa para as gordas pelo facto de o director dos Serviços para os Assuntos de Tráfego ter aberto a porta para um aumento das tarifas dos táxis a acontecer no final deste ano. No destaque com fotografia, o jornal olha para os 25 anos da queda do Muro de Berlim.

 

O aumento dos preços praticados pelos táxis ocupa grande parte da primeira página do Macau Post Daily, que reserva também espaço para o tema musical da cimeira da Cooperação Económica da Ásia-Pacífico – trata-se de uma composição do mesmo autor da música do filme “Guerra das Estrelas”.

 

O Business Daily dá grande destaque ao aumento do número de passageiros do Aeroporto Internacional de Macau. Depois, referência às mudanças governamentais que aí vêm, com uma fotografia de Lionel Leong, que é apontado como futuro secretário para a Economia e Finanças.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post publica na capa uma fotografia de Xi Jinping, que disse ontem em Pequim que “o abrandamento da China não é assustador”. O Presidente referia-se à diminuição do ritmo do crescimento económico. Noutro destaque, também Xi Jinping, que esteve reunido com o Chefe do Executivo de Hong Kong e deixou claro que a reforma política deve ser feita nos termos da Lei Básica.

 

O China Daily também dá destaque ao Presidente do país e à realização da cimeira da APEC: “Xi oferece visão de ‘sonho Ásia-Pacífico’”, lê-se na manchete. Chamada também à primeira página para os “grandes acordos” no sector da energia entre a China e a Rússia e, sobre o Hong Kong, o encontro entre o Chefe de Estado e o líder do Executivo da região administrativa especial: “Pequim apoia trabalho de Leung e do Governo” de Hong Kong.

 

“Occupy Central está ‘a desafiar Pequim’”, lê-se no título da principal notícia da edição desta segunda-feira do Standard, acerca do encontro entre C.Y. Leung e Xi Jinping. Noutra notícia, de carácter financeiro, a promessa do Presidente acerca da ligação entre as bolsas de Hong Kong e de Xangai: o Chefe de Estado prometeu criar este mecanismo “no futuro próximo”.