Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Centros de Saúde reúnem condições para lidar com ébola
Sexta, 07/11/2014

Macau esta preparada para tratar com segurança os possíveis casos de Ébola. A ideia é defendida por Lawrence Lai, o consultor de Hong Kong da equipa do Conselho Australiano de Normas de Saúde.

 

"Em termos de controlo de doenças infecciosas, em particular na gestão de surtos de doenças como a pneumonia atípica, a gripe das aves, etc., Macau tem feito um excelente trabalho. Nos centros de saúde estão a seguir as regras de conduta apropriadas e os procedimentos certos. O pessoal médico nos centros de saúde tem simulações de controlo e estão a separar os doentes com febre dos outros. A minha impressão é que Macau tem feito um bom trabalho nesta área. Tenho a certeza que agora, em que se fala no surto do ébola, macau está preparada para lidar com qualquer situação nesse campo. Estou rezoavelmente confiante que Macau está a fazer um bom trabalho nesta área”, disse o consultor em Saúde, durante um encontro com os jornalistas, em que representantes da equipa do Conselho Australiano de Normas de Saúde explicaram o processo de acreditação dos seis centros de saúde de Macau.

 

Os centros de saúde de Macau receberam boa nota, obtendo aprovação em todos os 26 critérios de acreditação de centros clínicos diurnos do Conselho Australiano de Normas de Saúde, embora bastasse cumprir 15 deles para conseguir uma certificação. O Governo de Macau pagou mais de 400 mil patacas por este programa de acreditação.

 

Agora, há outras instituições de saúde a prepararem-se também para pedir a mesma acreditação. É o caso do hospital Kiang Wu e do hospital da Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau, revelou o director do Conselho Australiano de Normas de Saúde, Desmond Yen. "Encontrei-me com representantes do Kiang Wu, há 4 anos, e com o hospital universitário, há dois. Os critérios australianos são bastante rigorosos, não apenas como são disponibilizados os serviços de saúde mas como é feita a administração dos locais de saúde e de outros meios de apoio. Se os equipamentos médicos não forem tratados da forma desejável, nós não vamos certificar esses locais de saúde. Mas o Kiang Wu e o hospital universitário ainda não pediram a certificação, estão ainda a preparar-se para isso”.