Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Fernanda Gil Costa aponta dificuldades no ensino do portugês
Domingo, 18/05/2014

A directora do departamento de Estudos Portugueses da Universidade de Macau, Fernanda Gil Costa lança críticas à política para a língua portuguesa na instituição. “Aqui há uma certa distância entre a política oficial da Universidade e a política de que o Governo de Macau e as autoridades de Macau se fazem portadores. As coisas ainda não estão ajustadas a envolver. Todos os dias telejornais, nos noticiários da Rádio, se ouve falar do português como língua estratégica quer para a política chinesa, para a aproximação da China aos países de língua portuguesa e na Universidade não se nota qualquer inflexão estratégica no sentido de dar mais apoio ao Departamento de Português”, diz Fernanda Gil Costa.

 

A directora revela ainda na contratação de professores, mesmo quando se fala de substituições, afirmando que “o ensino do português em Macau, neste momento, tem dificuldades”.

 

“O Departamento está com muita dificuldade em recrutar docentes, mesmo quando se trata de substituições. No ano passado perdi quatro professores e até agora só consegui substituir um. Esse um é para chegar em Setembro. Até ao final do ano, porque não há quotas, já não consigo trazer mais pessoas”, acrescenta Fernanda Gil Costa, que esteve em Pequim durante a visita do presidente da República Portuguesa, Cavaco Silva, à China.