Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

BIR: Cavaco Silva surpreendido com limitações
Domingo, 18/05/2014

As limitações na atribuição de residência aos portugueses que pretendem viver em Macau não fazem sentido com o discurso político que Cavaco Silva ouviu. O Presidente da República Portuguesa leva do território elogios à comunidade e acredita que os portugueses que cá estão não vão encontrar obstáculos no futuro.

 

Na conferência de imprensa que serviu para fazer o balanço da viagem à China e da passagem por Macau, a Rádio Macau quis saber o que pensa o presidente da República de Portugal sobre os entraves que têm sido colocados aos portugueses que querem fixar residência no território. A resposta foi dada na condicional.

 

“Ouvi elogios rasgados à comunidade portuguesa que está aqui em Macau e ao contributo que tem dado para o desenvolvimento económico e social. Se aquilo que vi em relação ao ensino da língua portuguesa foi muito forte, então parece-me que existe alguma contradição com eventuais limitações para acolher novos portugueses que queiram instalar-se nesta parte do mundo”, reagiu, declarando alguma surpresa. “Surpreende-me um pouco face àquilo de facto que ouvi, quer na reunião restrita que tive com o Chefe do Executivo, quer nos contactos que tive quer com o mundo empresarial, quer com as universidades.”

 

Recorde-se que, em Março passado, havia pelo menos 26 portugueses que estavam desde 2012 à espera de saber se iam ter direito a um bilhete de identidade de residente de Macau. No ano passado, mais de 300 portugueses pediram para fixar residência por cá, mas só metade recebeu luz verde. Há dois meses, 141 pessoas continuavam a aguardar resposta.

 

Ainda a tratar a questão na condicional, Cavaco Silva diz acreditar que estão lançadas as bases para que o problema seja ultrapassado: “Se há alguma dificuldade, então o acordo que assinámos ontem abre portas para diálogo e negociação, para ultrapassar essas dificuldades”.