Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

TDM aposta em produção própria e quer chegar ao Continente
Segunda, 12/05/2014

A TDM assinala amanhã 30 anos de emissões televisivas. Mas, em tempo de lembrar o passado, há já espaço para perspectivar o futuro.

 

A adaptação aos novos media é um dos desafios para os canais de televisão, garante o presidente da comissão executiva da empresa. Manuel Pires acrescenta ainda que os próximos anos vão ser de consolidação do projecto lusófono, depois da assinatura de protocolos com estações televisivas de todos os países de língua portuguesa.

 

“Vamos agora passar para uma segunda fase. A fase das acções em concreto e, portanto, diria que será o futuro por onde passa o papel da TDM, nomeadamente do canal português”, defende Manuel Pires.

 

O responsável diz ainda que pretende “conseguir que o sinal da TDM chegue ao interior da China”. “Aí, obviamente, abrem-se portas para outras oportunidades, quem sabe de troca de canais e programas”, exemplifica.

 

A aposta em mais produção própria é outra ideia para o futuro. Seja em português ou chinês, mas sempre com uma “gestão equilibrada”, garante Manuel Pires, que não se compromete com mais investimento em recursos humanos. Até porque há outras prioridades como as novas instalações.

 

“Já fiz duas tentativas. As duas tentativas goraram. Mas não perco a esperança de conseguir um local que, pelo menos, alivie, se não totalmente, muitas das condições que, efectivamente, neste momento, diria que não são as mais desejáveis a nível de trabalho”, nota o presidente da comissão executiva da TDM.

 

Para assinalar os 30 anos, a empresa apresenta uma gala em directo, no próximo dia 23, que vai contar com actuações de grupos musicais e de dança não só de Macau, como também do interior da China. A TDM organiza ainda um concurso para os telespectadores, a partir de Junho, em que vai estar em jogo um automóvel no valor de mais de 600 mil patacas.