Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

1º de Maio: Protestos do sector do jogo dominam atenções
Quinta, 01/05/2014

As preocupações dos trabalhadores dos casinos dominaram as manifestações do 1º de Maio. Sete associações participaram na marcha do Dia do Trabalhador e, apesar de usarem diferentes formas de protesto, apresentaram reivindicações comuns.

 

“Um dos pontos é a implementação de uma política que proíba o tabaco em qualquer área dos casinos. Em segundo lugar, queremos legislação imediata para regular o acesso dos não residentes aos diferentes postos no sector do jogo”, sintetizou Pang Tai Sang, membro de um dos grupos que saiu, esta tarde, do Jardim Iao Hon.

 

“Neste momento, os salários praticados pelas operadoras também não estão acompanhar o aumento da inflação”, acrescentou o manifestante.

 

Para chegarem a bom porto com as reivindicações, há quem defenda a introdução de uma lei sindical – recentemente chumbada na Assembleia Legislativa.

 

“Queremos que Macau seja um bom local para trabalhar e que os trabalhadores possam usufruir de condições iguais. Espero que os trabalhadores possam ter o direito de negociação colectiva através de sindicatos”, afirmou Jason Chao.

 

O presidente da Associação Novo Macau esteve ao lado do protesto organizado pela Juventude Dinâmica de Macau. “Espero que o Governo possa pensar de uma forma séria numa legislação sobre o direito de negociação colectiva”, reforçou o activista.