Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quarta-feira)
Quarta, 26/03/2014

O tema do Sin Fong Garden continua a ser acompanhado pelos jornais locais. Em destaque está ainda a aprovação pela Assembleia Legislativa dos aumentos de 5,71 por cento para a função pública. Em Hong Kong, os matutinos trazem estampado nas primeiras páginas o desespero dos familiares dos passageiros do voo desaparecido das linhas áreas da Malásia.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Va Kio coloca em destaque o secretário para a Segurança, Cheong Kuoc Vá, que garantiu que a polícia estava preparada para expulsar os moradores do Sin Fong Garden acampados na rua. Ainda sobre o mesmo tema, o diário escreve que o representante dos moradores promete mais actividades de luta. Noutra notícia do Va Kio lê-se que o Instituto de Acção Social irá, em Abril, atribuir um apoio extra aos agregados familiares que actualmente beneficiam do subsídio regular. Honras de primeira ainda para a aprovação, na generalidade, pela Assembleia Legislativa, da actualização salarial para os funcionários públicos em 5,71 por cento.

 

O Jornal Ou Mun avança que Macau deve voltar a importar aves vivas de Guangdong no início do próximo mês. Mas de fora ficam as galinhas vivas do distrito de Doumen. Noutro destaque, o diário diz que a Assembleia Legislativa aprovou, através do mecanismo de urgência, a proposta de lei que acrescenta cinco novas substâncias à lista de estupefacientes da lei de combate à droga. O Ou Mun escreve ainda que foram submetidas oito propostas para o concurso público de melhoramento do auto-silo público da Rua da Ponte Negra.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi diz, esta manhã, que é exonerado, a pedido próprio, o membro do Conselho para os Assuntos de Habitação Pública, Leong Keng Seng. O despacho do Secretário para os Transportes e Obras Públicas é publicado hoje em Boletim Oficial.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Ponto Final escreve “factura do Sin Fong à espera de responsáveis”. Os deputados criticaram ontem a demora no apuramento de responsabilidades em relação ruína do edifício do Patane, evacuado há já um ano e meio. Ainda sobre a Assembleia, o diário diz que “aprovou aumentos para a função pública de 5,71 por cento”.  Além disso, em destaque está ainda um estudo que conclui que 20 por cento dos apostadores compulsivos têm pensamentos suicidas.

 

“O ABC da gestão” escreve o Hoje Macau – académicos defendem criação de Escola Superior de Administração Pública. A ideia, diz o jornal, surgiu durante um debate na Universidade de Macau e pretende ser a saída para a formação de talentos que possam, um dia, assumir cargos de relevo na esfera governativa e na função pública. Sobre a MIECF, sublinha o matutino, que Portugal vem “com a maior delegação de sempre”.

 

O Jornal Tribuna de Macau diz em manchete que “Susana Chou lamenta escassez de recursos para formar bilingues” – a procura supera as vagas apoiadas pela Associação Tong Chai, liderada pela ex-presidente da Assembleia Legislativa. “Invisuais revelam maior integração social”, é o título do destaque fotográfico, que remete para uma reportagem ao centra da Santa Casa.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

“China exige dados do satélite à Malásia e familiares dos passageiros fazem protesto”, diz o Macau Daily Times, uma manchete a propósito da notícia de que o avião desaparecido da Malaysia Airlines se despenhou no Oceano Índico. Na fotografia referência ao “regresso do Festival de Jazz de Macau”, que decorre entre os dias 18 e 19 de Abril.

 

O Macau Post realça que “o sector MICE representa 1 por cento do produto interno bruto”. É a conclusão de um estudo da Associação de Gestão de Macau, que hoje é citado pelo Post. Em 2012, era essa a contribuição do sector das exposições e convenções para o PIB de Macau.

 

Na fotografia do Business Daily lê-se “Reolian - back soon”, ou seja, “Reolian regressa em breve”. O jornal económico diz que “três meses são insuficientes para o Governo resolver o caso da Reolian”. O Business confirma que “vai ser pedida extensão do prazo ao tribunal”. Outro título de primeira refere que “segurança na aviação é satisfatória” – é a resposta da empresa de segurança às dúvidas levantadas por um deputado acerca da segurança no Aeroporto Internacional de Macau.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post escreve, em manchete, que “Xi Jinping mandou um enviado para se inteirar dos factos sobre o avião desaparecido”. Na fotografia vêem-se os familiares dos passageiros zangados, num protesto ontem em frente à embaixada da Malásia em Pequim. Noutro título, o jornal diz que estudantes concordaram em conversar com o líder do Governo de Taiwan, ainda a propósito das manifestações contra o acordo comercial com a China.

 

Para título principal o China Daily também escolhe a notícia de que “enviado especial está encarregue de ajudar na busca pelo avião”. A fotografia capta igualmente um dos momentos do protesto organizado ontem pelos familiares dos passageiros do MH370. O enviado vai juntar-se na Malásia às duas equipas de peritos chineses que participam nas operações de busca.

 

A manchete do Standard diz que “raiva aumenta entre os familiares de luto”. Na fotografia vê-se o desespero de uma mulher, rodeada de polícias, quando tentava passar pelos agentes que estavam em frente à embaixada da Malásia em Pequim. Noutra imagem, um familiar tem nas mãos um cartaz onde se lê: “não nos deixem à espera por muito tempo”.