Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Sin Fong Garden: 16 milhões para realojar moradores
Segunda, 24/03/2014

O realojamento dos moradores do Sin Fong Garden já custou 16 milhões de patacas. Desta quantia, o Governo suportou cerca de 10 milhões e o restante valor foi pago pela empresa que construiu o edifício, a Weng Fok.

 

“Foi prestado um subsídio pecuniário para que os moradores possam arrendar casa. Muitos condóminos referiram que o valor do arrendamento é elevado. O Instituto de Acção Social está em estreito contacto com estes e o Instituto de Habitação também tem alojamento provisório”, explicou o presidente do Instituto de Acção Social, Iong Kong Io, antes de deixar o aviso de que todos os custos desta operação vão ser pagos pelos responsáveis do caso Sin Fong Garden.

 

Até agora, foi realizado um relatório pela Universidade de Hong Kong. O documento atribuía os problemas de construção no edifício à fraca qualidade do betão utilizado.

 

Mas, “em princípios do mês de Abril”, vai ser conhecido um segundo relatório, onde vão ser apuradas as responsabilidades de engenheiros, director de obra e da empresa de construção civil, garantiu o director dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes, Jaime Carion. “Com base nesse relatório técnico, iremos apurar a responsabilidade administrativa”, notou o responsável.

 

Jaime Carion referiu ainda que o caso do Sin Fong Garden envolve uma construção privada e que a Administração “não pode investigar cada pilar”. Na conferência de imprensa, os membros do Governo voltaram a apelar ao consenso entre os moradores do edifício, para optarem por uma solução: a reconstrução total ou renovação do prédio.