Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Anselmo Teng: Novo limite para flutuação do yuan é saudável
Segunda, 17/03/2014

O presidente da Autoridade Monetária de Macau (AMCM) considera “saudável” o anúncio da alteração do limite da faixa de flutuação diária do yuan. Em declarações aos jornalistas, Anselmo Teng disse que este é um pré-requisito no processo de internacionalização da moeda chinesa.

 

“É um passo em frente para este mecanismo de taxa de câmbio no mercado livre. Permite flutuações em ambos os sentidos, num determinado intervalo. Portanto, é saudável, é um passo positivo que foi dado. O anúncio foi feito na passada sexta-feira, e, tendo em conta o comportamento do mercado esta manhã [segunda-feira], a situação parece bastante estável, mesmo depois deste anúncio”, afirmou Anselmo Teng, à margem de um cocktail de Primavera da AMCM.

 

A faixa de flutuação diária do yuan passou de um para dois por cento a partir desta segunda feira. Anselmo Teng não quis, no entanto, fazer comentários sobre o que podem esperar os residentes de Macau que investiram em yuans.

 

De acordo com números avançados hoje, até finais do ano passado, o total de depósitos em yuan atingiu os 85,8 mil milhões de patacas, o que representa um aumento de 110 por cento. Já as operações de regularização em yuan do comércio transfronteiriço aumentaram 53,5 por cento, para um total de 149,2 mil milhões de patacas.

 

Anselmo Teng não quis também comentar a notícia da agência Reuters que deu conta do cada vez mais frequente uso ilegal de cartões da Union Pay, para a obtenção de dinheiro, através de compras falsas. Ainda assim, o dirigente garantiu que a AMCM está sempre atenta ao sector que envolve cartões bancários: “Damos muita importância aos negócios com os cartões bancários, e os operadores têm de seguir as nossas regulamentações, em especial, as normas anti-branqueamento de capitais.”

 

Quanto a uma eventual necessidade de reforçar as normas em vigor para evitar casos deste tipo, Anselmo Teng garantiu apenas que as autoridades da RAEM estão sempre empenhadas em aperfeiçoar a regulamentação: “Sem dúvida que tentamos sempre melhorar a nossa regulamentação, à luz dos padrões internacionais. E, além da nossa cooperação com outros departamentos do Governo, em Macau, também cooperamos com agências governamentais além-fronteiras.”