Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Caso Raymond Tam: Continua dúvida sobre lista de campas
Sexta, 14/03/2014

Na sessão desta sexta-feira do julgamento de quatro dirigentes do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais (IACM) acusados de prevaricação, continuou a ser ouvido Armando Jesus, Chefe de Divisão do Laboratório do organismo desde Outubro de 2010, data antes da qual era Chefe do Departamento de Expediente.

 

A defesa insiste em tentar desmontar a teoria do Ministério Público (MP) de que a testemunha terá visto a lista de documentos sobre as dez campas, enviada à secretária para a Administração e Justiça a 5 de Março de 2010.

 

Há uma semana, Álvaro Rodrigues tinha afirmado que a testemunha, Armando Jesus, tinha mentido porque, entende, não podia ter visto a lista de documentos nas duas caixas que seguiram para a secretária. Uma lista que, alega a defesa, só foi elaborada mais tarde. Face a estas afirmações de Álvaro Rodrigues, hoje, o MP pediu para voltar a inquirir a testemunha ainda antes da defesa prosseguir a inquirição. Para o MP, a testemunha já sofreu com o que a imprensa publicou.

 

Álvaro Rodrigues protestou, mas acabou por aceitar. O advogado afirmou, no entanto, que o seu papel não é de intimidar e que os arguidos e o próprio MP estão a ser vítimas deste processo.

 

Na inquirição, o procurador-adjunto insistiu se Armando Jesus viu ou não a lista dos documentos enviados à secretária para a Administração e Justiça, pedindo para serem mostrados alguns documentos do processo à testemunha. Armando Jesus voltou a repetir o que tinha dito há uma semana: viu o tal índice sobre as dez campas nos documentos que foram enviados a Florinda Chan.

 

Também a defesa, pediu para serem mostrados à testemunha vários documentos, inclusive foi feita a leitura de declarações prestadas no Ministério Público. Entre afirmações de ter ou não ter visto, pensar que viu e já não se recordar, Armando Jesus confessou-se baralhado.