Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (segunda-feira)
Segunda, 10/03/2014

As buscas pelos destroços do avião desaparecido sábado quando fazia a ligação entre Kuala Lumpur e Pequim é um tema transversal à imprensa de Macau e de Hong Kong. Nos jornais locais, outro tema destacado é a “noite histórica” do primeiro concerto dos Rollins Stones no território.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

As buscas pelos destroços do avião da Malaysia Arlines que fazia o voo 370 entre Kuala Lumpur e Pequim dominam a primeira página do jornal Ou Mun.

 

O aparelho transportava 239 pessoas, entre os quais 154 cidadãos chineses quando desapareceu no Golfo da Tailândia à 01:30 de sábado, pouco depois de ter descolado do aeroporto internacional da capital malaia.

 

O Ou Mun traz uma fotografia das buscas aéreas e a informação de que foram avistados destroços no mar, mas que não estão ainda identificados.

 

O jornal Va Kio destaca na primeira página a actualidade local e as garantias do comandante do Corpo de Polícia de Segurança Pública. Ma Io Kun assegura que já estão a ser postas em prática melhorias depois do relatório do Comissariado de Auditoria que acusou as autoridades policiais de falta de uniformidade na gestão dos procedimentos no que respeita à emissão e processamento de talões de multa.

 

O comandante afirma que a PSP vai esforçar-se também por melhorar o funcionamento do equipamento das câmaras de vigilância para detectar excessos de velocidade.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

Na Rádio Macau em língua chinesa, a Ou Mun Tin Toi, ouve-se esta manhã que Kwan Tsui Hang enviou uma interplação escrita ao Governo em que pergunta quando serão apresentados os regulamentos administrativos relacionados com a lei de terras, a lei do planeamento urbano e a lei de salvaguarda do património cultural.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O maior foco da edição desta segunda-feira do Jornal Tribuna de Macau é apontado a David Green. Em entrevista, o consultor afirma que “é indesejável pedir mais às operadoras do jogo”.

 

A primeira do JTM tem ainda em destaque “um mar de gente com fé”, numa referência à procissão do Bom Jesus dos Passos.

 

“Tramados e mal pagos”, lê-se na manchete do Hoje Macau. “Médicos longe de terem estatuto social”, diz, em entrevista, Chan Iek Lap, presidente da Associação Chinesa dos Profissionais da Medicina, lamentando que “os médicos sejam tratados como um cidadão qualquer”, sem o prestígio de “um advogado”.

 

Espaço, ainda, para destacar que “polícias sugerem mudanças na lei para melhorar o combate à emigração ilegal”.

 

No Ponto Final, o título principal informa que “Pequim tem talentos que chegam e sobram – Estima-se que, em 2020, haja 195 milhões de pessoas com formação superior na China”.

 

Chamada de atenção, também, para a violência doméstica: “Tolerância zero é tolerância zero - O movimento cívico pela classificação da violência doméstica como crime público entregou ontem seis mil assinaturas na sede do Governo”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

“Macau pode vir a ter terras de Guangdong”, informa no principal destaque o jornal Business Daily. “Macau já recebeu a luz verde de Pequim para utilizar a Ilha da Montanha, bem como aterros feitos no mar, de modo a diversificar a economia. Agora há a possibilidade de o território adquirir mais terrenos da vizinha província Guangdong”.

 

Outro tema em foco são as ligações a Macau de Carson Yeung, empresário condenado em Hong Kong a seis anos de prisão por lavagem de dinheiro.

 

No Macau Daily Time, a manchete faz-se com a notícia de que o avião da Malaysia Airlines desaparecido desde sábado pode ter invertido a rota antes de ter deixado de ser assinalado nos radares.

 

A dividir as atenções nesta primeira página uma “noite histórica depois do primeiro concerto em Macau dos Rolling Stones”.

 

O espectáculo da última noite na Arena do Venetian também é chamada à primeira página do Macau Post Daily Independent, que fala em “pura satisfação para uma casa cheia de 10 mil fãs dos Rolling Stones”.

 

O título principal, contudo, faz-se com o desaparecimento do avião da Malaysia Airlines e com a informação de que “passaportes roubados motivam preocupações de terrorismo”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O desaparecimento do avião da Malaysia Airlines está em foco no South China Morning Post. O jornal informa na manchete que a Interpol revela preocupações acerca do controlo de passaportes, depois de, no sábado, as autoridades terem avançado que, pelo menos, dois passageiros utilizavam passaportes europeus roubados.

 

No jornal The Standard é igualmente o trágico voo 370 que preenche a primeira página. “As buscas alargam-se à medida que adensa o mistério  - não há rasto do avião desaparecido da Malaysia Airlines”.

 

Também o China Daily traz este tema para a primeira página: “Continuam as buscas pelo voo 370”, diz o jornal oficial chinês em língua inglesa.