Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Terça-feira)
Terça, 04/03/2014

O início da reunião anual da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês, o ataque de Kunming, os resultados do jogo e a condenação, em Hong Kong, do empresário Carson Yeung. São alguns dos temas nas primeiras páginas dos jornais que se publicam hoje.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O jornal Ou Mun dá destaque ao início da reunião anual da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês (CCPPC). Na imagem da primeira página, uma fotografia dos delegados do órgão consultivo em pé, num minuto de silêncio em homenagem às vítimas do massacre em Kunming. A manchete do jornal é, de resto, sobre o que aconteceu na província de Yunnan: a polícia deteve mais três suspeitos.

 

Quanto ao Va Kio, dá conta dos números do crescimento do jogo, mas ocupa grande parte da primeira página com casos de polícia e uma declaração de Cheong Kuok Va: o secretário para a Segurança assegura que Macau está em contacto com as autoridades da China Continental, uma garantia que surge no contexto das preocupações geradas por causa do ataque de Kunming.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A emissora tem estado esta manhã a antecipar os temas que alguns dos delegados de Macau vão abordar na reunião magna da CCPPC: a diversificação económica do território, a formação dos jovens e os modelos de apoio social. Outro assunto a merecer destaque na Ou Mun Tin Toi: o conceito de pobreza em Macau. Hong Kong definiu novos padrões – um académico da Universidade de São José considera que o território deve olhar para as regiões em redor e definir uma linha mais próxima à dos vizinhos.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“Em Pequim fala-se de reforma e de inovação”, escreve o Jornal Tribuna de Macau na fotolegenda. Outros dois assuntos em foco: “Esgoto ‘a céu aberto’ no centro da cidade” e “Lei do erro médico deve ser preventiva”.

 

O Hoje Macau publica uma entrevista ao presidente da Câmara de Comércio Africana em Macau, Francis Nwachukwu. Na manchete, lê-se “Infância perdida”: em menos de dois anos, o Instituto de Acção Social detectou mais de 30 casos de risco envolvendo crianças.

 

Já o Ponto Final escreve nas gordas que “Macau responde a ataque terrorista”, a propósito das afirmações do secretário para a Segurança acerca do plano local contra o terrorismo. Noutra chamada, as reuniões magnas de Pequim: “Governo Central quer estar mais perto das forças patrióticas”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Macau Daily Times escreve em manchete que “receitas dos casinos atingem novo recorde em Fevereiro”. Noutro destaque, o matutino dá conta de que o “Sands Cotai vai ter um espectáculo permanente”. Já a fotografia faz referência aos Óscares e à vitória do filme “12 Anos Escravo”.

 

O Macau Post Daily diz hoje que a “Moody’s actualiza rating de Macau para Aa2”. Este rating está entre as três notas mais elevadas da Moody’s e traduz a ideia de um “investimento de alta qualidade” com um “risco de crédito muito baixo”.

 

No Business Daily lê-se hoje que agentes imobiliários estão a promover casas em Hong Kong junto dos investidores de Macau, que estão descontentes com a escalada de preços e a escassez da oferta local. Noutros títulos de primeira página, o diário económico dá conta do novo recorde nas receitas dos casinos em Fevereiro e da condenação de Carson Yeung – o patrão do Birmingham City pode ter de cumprir até sete anos de prisão.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post escreve nas gordas que o Ministro dos Negócios Estrangeiros do Japão apela ao diálogo com a China. Chamada também à primeira página para o resultado do julgamento de Carson Yeung: o dono do Birmingham City foi condenado por vários crimes de branqueamento de capitais.

 

A condenação de Carson Yeung é, de resto, um dos temas principais do Standard, que dá também atenção ao impacto da crise na Crimeia nos mercados bolsistas.

 

No China Daily, muito espaço para uma fotografia dos membros da CCPPC e a homenagem prestada às pessoas que morreram na estação de comboios de Kunming. O título principal é dedicado, no entanto, aos trabalhos das reuniões magnas em Pequim: “Nação vai intensificar o rumo da reforma”.