Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Formação contínua: Candidaturas das empresas só em Abril
Sexta, 28/02/2014

A partir de Abril, a Direcção dos Serviços de Educação e Juventude (DSEJ) vai começar a aceitar as candidaturas das empresas interessadas em fornecer cursos para a segunda fase do Programa de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento Contínuo – o programa em que o Governo financia a formação dos residentes. O Chefe de Divisão de Extensão Educativa, Kong Ngai, explica que só depois de avaliadas as candidaturas dessas empresas é que os residentes vão poder começar a inscrever-se nos diferentes cursos em Macau.

 

Segundo Kong Ngai, a DSEJ vai falar com as empresas, de modo a explicar os critérios para a aprovação dos cursos, numa tentativa de garantir que todos têm a devida qualidade. “Na primeira fase, houve cursos que não conseguiram atingir os nossos critérios. Nesta nova fase, continuamos a examinação dos critérios das empresas”, afirmou o chefe de divisão, que adianta também que, nesta segunda fase do programa, os residentes vão poder inscrever-se através da Internet.

 

De acordo com o que foi anunciado pelo Chefe do Executivo, na apresentação das Linhas de Acção Governativa (LAG) para este ano, o montante do apoio a conceder a cada residente, ao abrigo deste programa, sobe agora de cinco mil para seis mil patacas, a gastar num período de três anos.

 

O orçamento para esta segunda fase do programa é de 700 milhões de patacas – mais quase 250 milhões do que na primeira fase.