Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Cheong U: exame único "ajuda a minimizar pressão"
Quarta, 26/02/2014

Um exame único de admissão a cursos superiores ajuda a minimizar a pressão sobre os estudantes afirma secretário para os Assuntos Sociais e Cultura. A medida recentemente anunciada pelo Governo está a preocupar alguns estudantes, que receiam ter apenas um exame a definir o seu futuro. Mas Cheong U tenta descansá-los.

 

O secretário para os Assuntos Sociais e Cultura garante que o exame único de admissão para quatro estabelecimentos de ensino superior “será estabelecido sob o princípio de justiça e consoante a realidade concreta de Macau”. Ao falar à comunicação social, Cheong U afirmou que a implementação de exame único tem por objectivo “minimizar a pressão sobre os estudantes”, para que não sofram tanto com os exames de admissão ao ensino superior. Além disso, acrescenta Cheong U, só um exame poupa ainda as instituições de ensino de trabalhos administrativos.  

 

De acordo com um comunicado do Gabinete de Comunicação Social, o secretário realçou ainda que o Governo deseja mesmo implementar, já no ano lectivo 2015/2016, o exame único de admissão a quatro estabelecimentos de ensino superior: a Universidade de Macau, o Instituto Politécnico de Macau, o Instituto de Formação Turística e a Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau.

 

Mas como esta é uma medida nova precisa de ser divulgada. Um trabalho que vai ser feito pelo Gabinete de Apoio ao Ensino Superior. Segundo Cheong U, este gabinete vai “empenhar-se na execução” dos respectivos trabalhos e vai “auscultar as opiniões das diversas partes interessadas”, estando a ser enviados, para esse fim, protótipos dos enunciados de exame para as escolas secundárias. Para acalmar as preocupações, Cheong U revela ainda que o Gabinete de Apoio ao Ensino Superior está a estudar a possibilidade de alargar as épocas de exames.