Em destaque

20 de Março 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2173 patacas e 1.1350 dólares norte-americanos.

DSEJ quer disciplinar inscrições no ensino infantil
Terça, 25/02/2014

A Direcção dos Serviços de Educação e Juventude (DSEJ) quer disciplinar as inscrições dos alunos no ensino infantil, a partir do próximo ano lectivo. “As escolas dizem que tiveram problemas com o método antigo porque recebem a inscrição dos alunos, mas os pais inscrevem-nos normalmente em várias. Depois, quando começa o ano lectivo, os pais já não colocam os filhos nas escolas em que os inscreveram”, explicou a chefe do Departamento de Ensino da DSEJ, Leong Vai Kei.

 

Os encarregados de educação são agora recomendados a usar os quiosques de auto-atendimento espalhados pela cidade – os mesmos onde são impressos os vales de saúde. Aí vão poder retirar um único talão para entregar na escola onde querem matricular as crianças.

 

Este método entra em funcionamento a partir de 1 de Março. O talão de matrícula pode ser impresso até ao dia 22 do mesmo mês e entregue no estabelecimento de ensino até ao dia 31. Depois, as mais de 50 escolas fazem a selecção das crianças (baseada, por exemplo, em testes) e publicam os resultados.

 

As matrículas vão ser realizadas entre os dias 1 e 10 de Abril. A lista de espera das crianças que não forem admitidas será conhecida a 14 de Abril.

 

No entanto, esta nova medida dos Serviços de Educação e Juventude “não é obrigatória”. Ou seja, trata-se apenas de uma recomendação. Não há, por isso, quaisquer sanções para quem não cumprir.

 

A DSEJ anunciou ainda que vão ser abertas mais 6300 vagas, no próximo ano lectivo. Para o primeiro ano do ensino infantil, são esperados cerca de 5300 alunos. O chefe do Departamento de Estudos e Recursos Educativos da DSEJ, Wong Kin Mou, precisou que vão ser abertas 119 turmas.