Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quinta-feira)
Quinta, 20/02/2014

A imprensa chinesa destaca um caso de burla, que acabou com a detenção de seis pessoas, por suspeitas de falsificação de registos de cartões da Union Pay. Nos jornais em língua portuguesa e inglesa, as honras de primeira página vão para os atrasos no metro ligeiro e as declarações de Francis Tam sobre a renovação das licenças de jogo.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O grande destaque do Va Kio é um caso de polícia. Seis pessoas, que trabalhavam numa ourivesaria, foram detidas por suspeita de burla. O esquema era simples e visava apenas os utilizadores de cartões Union Pay. Os funcionários da loja ajudavam os clientes a levantar dinheiro e, depois, falsificavam o registo da transacção para obrigá-los a pagar mais pela taxa de serviço. Outra referência na primeira página do jornal vai para as declarações de Francis Tam. Ontem, o secretário para a Economia e Finanças disse que as seis operadoras de jogo não apresentaram qualquer opinião sobre o modelo de renovação de contrato. O Governo, acrescentou o responsável, também não tem uma posição sobre a revisão das licenças, que findam depois de 2020. O Va Kio faz ainda eco do atropelamento de um idoso, por uma mota, na Rua do Visconde Paço de Arcos. A vítima acabou por morrer. O encontro do Chefe do Executivo com o secretário do Comité Municipal de Zhuhai do Partido Comunista, Li Jia, também está em destaque. Na reunião, foi apresentado um balanço e adiantadas as perspectivas da cooperação bilateral entre as duas regiões, durante este ano.

 

No Ou Mun, a burla com cartões da Union Pay também tem honras de primeira página. Assim como o atropelamento mortal do idoso, na Rua do Visconde Paço de Arcos. De acordo com o diário, a vítima não respeitou os sinais luminosos quando atravessou a estrada. O jornal refere também o julgamento de Arturo Calderon, que começou ontem no Tribunal Judicial de Base. O caso envolve uma tentativa de homicídio e mais suspeitos. A vítima é a mulher de um dos arguidos.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A emissão desta manhã da Ou Mun Tin Toi centra-se no novo limite do crédito aprovado pelos bancos de Macau às pequenas e médias empresas, na segunda metade de 2013. Há registo de um aumentou de 29,1 por cento, para 16,3 mil milhões de patacas. O canal chinês da Rádio Macau tem acompanhado um incêndio no segundo andar de um edifício industrial no Beco da Ilha Verde. De acordo com as autoridades, não há feridos.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Jornal Tribuna de Macau escreve que “deputados exigem rapidez nos planos e obras do metro”. No entanto, as decisões sobre o traçado só vão ser apresentadas no quarto trimestre. No destaque fotográfico está a Doca dos Pescadores. David Chow promete criar cinco mil postos de trabalho, depois da renovação do projecto.

 

No Hoje Macau, as “linhas incertas” do metro. “O Governo mantém a meta de 2016 como o ano da inauguração na Taipa, mas nada sabe sobre a ligação com a península”. O jornal fala ainda nas oportunidades para ex-prisioneiros. A taxa de integração é de 40 por cento, lê-se na primeira página.

 

O Ponto Final titula que “deputados não declararam interesses”, em alusão aos terrenos abrangidos pelo novo plano de reordenamento da zona norte da Taipa. O diário ouviu o jurista António Katchi, que diz que cinco deputados não deveriam ter votado a proposta de debate público, apresentada por Ng Kuok Cheong.  Outro destaque de primeira página vai para as declarações de José Sales Marques. A doação da SJM à Escola Portuguesa, no valor de 65,5 milhões de dólares de Hong Kong, “não está nas mãos da Fundação”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

A manchete do Business Daily frisa que Francis Tam deixou passar “a oportunidade de matar os rumores” sobre a renovação das licenças de jogo. O secretário para a Economia e Finanças não revelou se o período a negociar vai ser menor do que o actualmente verificado, como sugeria ontem o Hong Kong Economic Journal.

 

O Macau Daily Times olha para as críticas dos deputados ao secretário Lau Si Io. O titular da pasta dos Transportes e Obras Públicas ouviu críticas, em relação ao projecto do metro ligeiro. No destaque fotográfico, o foco viajou até à Ucrânia: “25 mortos e 241 feridos nos confrontos em Kiev”.

 

No Macau Post Daily, o tema de primeira página é o mesmo do Business Daily. Francis Tam explicou ontem que o Governo ainda não tem qualquer posição oficial sobre a renovação das licenças de jogo.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post faz manchete com a detenção de um missionário da região vizinha em Pyongyang. A mulher do homem, um religioso evangelista de 75 anos, pede ajuda do Governo local para tentar a libertação do marido.

 

No China Daily, o novo acordo entre a China e o Paquistão tem grande destaque na edição desta quinta-feira. Energia e construção de infra-estruturas foram os dois motivos que levaram à mesma mesa o presidente chinês Xi Jinping e o homólogo paquistanês, Mamnoon Hussain.

 

No Standard, nota para um caso de lavagem de dinheiro a envolver uma jovem mulher do continente. Em causa estão dez mil milhões de dólares de Hong Kong – uma quantia recorde, indicam as autoridades da região vizinha.