Em destaque

18 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20602 patacas e 1.1314 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quarta-feira)
Quarta, 19/02/2014

A imprensa chinesa puxa, esta quarta-feira, para as primeiras páginas o caso desvendado pela PSP de venda de droga em dois apartamentos. Na imprensa de Hong Kong fala-se de túneis e da decisão de não aumentar portagens.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O jornal Ou Mun descreve hoje, na primeira página, os efeitos do nevoeiro de ontem nos transportes marítimo e aéreo. Ainda a polícia que identificou dois apartamentos onde se vendia e consumia droga. Sete jovens, de Hong Kong e Macau, foram detidos.

 

O Va Kio dá também destaque a este caso identificado pela PSP. O jornal adanta que a droga encontrada está avaliada em 270 mil patacas. O matutino aborda ainda a promoção de Macau em Nanning, na provínica de Guangxi. Uma iniciativa dos Serviços de Turismo.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

Esta manhã a Ou Mun Tin Toi centra as atenções na CTM – Companhia de Telecomunicações de Macau – que vai criar um novo centro de dados. Em foco ainda as declarações de Gabriel Tong: o deputado considera normal que as opiniões políticas do Governo e dos deputados nomeados sejam semelhantes.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“Escolas denunciam compra de atestados médicos” titula o Ponto Final. O jornal conta que há “médicos do sector privado que passam baixa a estudantes que não estão doentes e escolas não aceitam atestados”. Em foco ainda a Escola Portuguesa que se mantém “onde está”, escreve o jornal.

 

O Hoje Macau puxa para tema de primeira página o relatório sobre a Coreia do Norte. “ONU acusa regime de crimes contra a humanidade”, lê-se no topo da primeira do Hoje Macau. O matutino conta ainda que os dados oficiais mostram baixa de casos de violência doméstica. Juliana Devoy não se convence. A este propósito o jornal escreve “Realidade dúbia”.

 

No Jornal Tribuna de Macau lê-se “proteger edifícios antigos para ajudar cidade a ‘respirar’. O arquitecto Vizeu Pinheiro lamenta “má prática de urbanismo”. Nesta edição ainda a reportagem em Lisboa na SISAB Portugal- o Salão Internacional do Sector Alimentar e Bebidas. “Montra em Portugal, janela na RAEM” titula o jornal no destaque fotográfico.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily diz que as pequenas e médias empresas são as grandes beneficiárias da política de juros zero nos empréstimos disponibilizados pelo Governo. Em foco ainda a baixa registada na venda de smartphones pela CTM que é responsável pela baixa do volume de negócios da empresa.

 

No Post Daily em foco Xi Jinping, presidente chinês, e Lien Chan, presidente honorário do Kuomitang de Taiwan. Xi Jinping promete consultas paritárias para resolver diferenças políticas no estreito.

 

No Macau Daily Times uma reportagem sobre as dificuldades de navegar nas águas de Macau. O jornal que, ainda assim, puxa para manchete o caso de um artista que parte um vaso de Ai Wei Wei avaliado em um milhão de dólares americanos.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

A manchete do South China Morning Post é dedicada hoje ao caso de um bancário que saltou ontem de um edifício em Central. O jornal aborda ainda a questão do trânsito nos túneis de Hong Kong e diz que os condutores enfrentam ainda mais três anos de congestionamento.

 

“Pequim aberto a um diálogo paritário com Taipé” titula o China Daily. Xi Jinping, cita o jornal, diz que a China tem paciência para resolver os problemas com Taiwan. Em destaque ainda o investimento directo estrangeiro na China que, por estar a crescer, mostra um “forte voto de confiança” na economia.

 

Na primeira do Standard estão hoje dois temas em destaque: as quatro mortes nos confrontos entre a polícia e os manifestantes na Tailândia e a decisão, em Hong Kong, de não ajustar o valor das portagens nos túneis.