Em destaque

20 de Março 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2173 patacas e 1.1350 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quarta-feira)
Quarta, 12/02/2014

Acidentes, o frio, a demissão do presidente da comissão executiva da TDM – são alguns dos temas que fazem as primeiras páginas dos jornais que se publicam esta quarta-feira.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Va Kio dá grande espaço à detenção de uma responsável por um restaurante, acusada de estar envolvida numa rede de utilização de cartões de crédito falsos. O caso envolveu um montante de 1,6 milhões de patacas. Referência também na primeira página para um acidente entre três veículos na Avenida Dr. Sun Yat-sen. O choque fez um ferido e um dos condutores estava embriagado, escreve o jornal.

 

O caso da mulher alegadamente envolvida num caso de utilização de cartões de crédito falsos também faz a manchete do Ou Mun. À semelhança do Va Kio, o jornal reserva espaço para o acidente na Avenida Dr. Sun Yat-sen, mas acrescenta detalhes sobre outro caso: um atropelamento na passadeira que causou dois feridos. Em foco ainda as baixas temperaturas registadas no território, que levaram quatro pessoas ao hospital por hipotermia – duas delas continuam internadas para observação.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi tem estado esta manhã a dar destaque ao tempo frio: às 7 horas, os termómetros chegaram aos 4,8 ºC, a temperatura mais baixa deste Inverno. A emissora conta ainda que um indivíduo da China Continental está em prisão preventiva por alegadamente ter furtado fichas a uma jogadora.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“Lei sobre arrendamento na agenda de mais deputados”, escreve o Jornal Tribuna de Macau em manchete, explicando que “iniciativa inclui Gabriel Tong, que dará apoio técnico”. No destaque com fotografia, “Presidente reconhece falta de conhecimentos jurídicos na Assembleia Legislativa”.

 

Ho Iat Seng também está em destaque na capa do Hoje Macau, que publica ainda uma fotografia de Chan Chak Mo – ambos “descartam mudanças no cargo de deputado”. “Muitos direitos, poucos deveres”, lê-se nas gordas. Referência ao estado das doenças mentais no território, com o título “Um problema que parece esquecido”.

 

Já o Ponto Final escreve que “Leong Kam Chun deixa a televisão” – “Manuel Pires é um dos nomes apontados para sucessor”. O jornal chama também à primeira página uma reportagem sobre o abrigo de Inverno, com o título “Uma casa em dias frios”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

“Presidente da TDM demite-se”, lê-se na edição de hoje do Macau Daily Times. O diário chama também à primeira página uma reportagem sobre o abrigo de Inverno, que tem estado cheio durante estes últimos dias.

 

O Business Daily explica na manchete que a Sociedade de Jogos de Macau pode ser a próxima a integrar o índice Hang Seng. Das várias chamadas à primeira página, destaque para um artigo sobre a possibilidade de criar um imposto à chegada para os turistas – a ideia é acolhida pelos analistas com cepticismo.

 

O Macau Post Daily opta por dar ênfase a declarações do deputado Vong In Fai. O advogado diz que, do ponto de vista técnico, é possível recorrer a polícias à paisana para apanhar taxistas que se recusem a transportar turistas. Outro tema na primeira página: “Comparação entre Sochi e Jogos de Hitler irrita russos”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O Standard escreve na primeira página “Curta viagem a Sochi”. O único atleta de Hong Kong a participar nos Jogos Olímpicos de Inverno que se realizam na Rússia diz-se “desiludido e abandonado” pelos representantes do comité olímpico da região vizinha que viajaram com ele.

 

O China Daily puxa para manchete o encontro de alto nível em Nanjing entre as autoridades de Pequim e de Taipé. Nas gordas, lê-se que vai ser criado um mecanismo de ligação entre os dois lados do Estreito. Outro tema na primeira página do jornal oficial: o Chefe do Executivo de Hong Kong afasta a possibilidade de ser criado um imposto especial para os turistas oriundos do Continente.

 

No South China Morning Post, em destaque uma promessa da secretária para o Ambiente: o ar de Hong Kong vai ser “muito mais limpo” nos próximos cinco anos. Destaque também para as conversações em Nanjing, que representam “uma era de relações mais próximas”.