Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

65 associações impedidas de participar na eleição do CE
Quinta, 06/02/2014

Mais de seis dezenas de associações de Macau não vão poder participar nas eleições deste ano para o Chefe do Executivo. A notícia é divulgada hoje pelos Serviços de Administração e Função Pública (SAFP), tendo em conta os mais recentes cadernos de recenseamento.

 

Segundo a nota dos serviços dirigidos por José Chu, são 65 as associações que não vão poder participar nas eleições para o Chefe do Executivo, previstas para este ano. Os cadernos de recenseamento de 2014 estiveram expostos no mês passado e o período para reclamações já terminou. Conclusão: há sete inscrições suspensas e 58 canceladas. A lista completa relativa a este processo vai ser disponibilizada amanhã, na página da Internet do Recenseamento Eleitoral.

 

De acordo com os SAFP, em todas as eleições devem utilizar-se os últimos cadernos eleitorais expostos antes de ser publicada a data do acto eleitoral. Assim, as associações com inscrições suspensas ou canceladas nos cadernos expostos em Janeiro perdem o direito de participar nas eleições deste ano para o Chefe do Executivo.

 

Mantém-se, assim, válida a inscrição de 825 associações com capacidade eleitoral: 99 do sector industrial, comercial e financeiro; 66 do subsector do trabalho; 54 do subsector profissional; 132 do subsector dos serviços sociais; 137 do subsector cultural; 24 do subsector educacional e 313 do subsector desportivo.

 

Recorde-se que este ano há novas regras na eleição para o Chefe do Executivo – uma delas é que a comissão que elege o líder do Governo da RAEM passa a ser composta por 400 pessoas, em vez de 300, como aconteceu há cinco anos, na eleição de Fernando Chui Sai On.