Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quarta-feira)
Quarta, 05/02/2014

Os jornais locais destacam as comemorações do Ano do Cavalo em Macau e a confusão trazida à cidade pelo elevado número de turistas. Nas edições de hoje, fazem-se ainda cálculos à habitação e ao sector do jogo. O canal chinês da Rádio Macau fala na possibilidade do metro ligeiro passar por baixo da Ponte Governador Nobre de Carvalho.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Jornal Ou Mun dá ênfase à sinistralidade na estrada. As autoridades revelaram que, no ano passado, houve um total de 15 mil acidentes em Macau. Noutro destaque, o diário diz que foram registados 2 mil casos de condutores que não deram prioridade aos peões nas passadeiras, o que comparando com 2012 se traduz num aumento de 19 por cento.

 

Na primeira do Va Kio está Helena de Senna Fernandes. A directora dos Serviços de Turismo fez um balanço positivo das medidas implementadas na Almeida Ribeiro durante os feriados do Ano Novo Chinês. Mesmo assim, Helena de Senna Fernandes diz que vão ser discutidos os resultados para se pensar o que pode ainda ser mais bem feito.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi adianta, esta manhã, que o metro ligeiro pode vir a passar por baixo da Ponte Governador Nobre de Carvalho. O Gabinete para as Infra-estruturas de Transportes está agora a analisar se a construção é segura. Mas a ideia é que a nova estrutura fique separada da ponte, que tem já 40 anos.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

Em manchete, o Ponto Final, hoje nas bancas com uma nova cara, escreve “a dança das fronteiras”, sobre a espera dos turistas, que “passam horas à procura da melhor fila para entrar em Macau”. Noutro título, lê-se que venda de casas na Taipa recupera. Em 2013, a subida do preço da habitação foi de 38,4 por cento.   

 

A entrada nas fronteiras faz Hoje Macau escrever “o caos” – batem-se recordes de visitantes na entrada do Ano do Cavalo e PSP garante atenção redobrada. Sobre o imobiliário, o matutino realça que “sector assume aumentos estáveis para este ano, na ordem dos 10 por cento”.

 

O Jornal Tribuna de Macau revela que “COTAI garante 64 por cento do crescimento do jogo” – peso dos casinos da península recuou para 56 por cento em 2013. O destaque fotográfico faz referência às comemorações do Ano Novo Chinês: “entrada a galope no Ano do Cavalo”, trouxe uma “multidão de visitantes que congestionou a cidade”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Macau Daily Times fala de uma “invasão” de cidadãos chineses a Macau – 390 mil atravessaram a fronteira. Noutro título, o jornal aponta que “táxis espertalhões ferem reputação de Macau”.

 

O Macau Post Daily destaca a afirmação da directora dos Serviços de Turismo que admite que as medidas para o controlo das multidões “têm de ser revistas”. Ainda assim, para Helena de Senna Fernandes as acções implementadas até agora “mostraram-se efectivas” para os peões. Agora, é tempo de perceber se essas medidas devem ser novamente tomadas no próximo ano.

 

O Business Daily escreve que “as relações laborais pioram, enquanto o ‘boom’ enriquece os casinos”. As relações entre os patrões e os trabalhadores têm-se “deteriorado”, dizem analistas do sector, que entendem que a situação está relacionada com os pedidos de salários e bónus mais altos. O jornal faz ainda referência, noutro título, a um estudo que sugere que os casinos que irão abrir no COTAI, entre 2015 e 2017, podem enfrentar “sérios” problemas de falta de mão-de-obra, se as actuais políticas de restrição à importação de trabalhadores não residentes se mantiverem.   

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post diz que o índice Hang Seng junta-se ao mau desempenho regional. A bolsa de Hong Kong entrou no Ano do Cavalo com os piores resultados dos últimos sete meses. Em terrenos negativo estão igualmente os mercados da Coreia do Sul e do Japão, um problema que “tem aumentado o receio na região de fuga de capitais”. O jornal escreve que o mau desempenho dos mercados pode ser explicado “pelos receios sobre o crédito chinês e pela política de estímulos nos Estados Unidos”.

 

O mesmo tema está na manchete do Standard, com o título “cavalo dá uma queda feia”.

 

O China Daily dedica a primeira página aos Jogos Olímpicos de Inverno que se realizam em Sochi, na Rússia. Lendo-se que a China está “esperançosa” quanto às medalhas olímpicas, “apesar dos contratempos”, que são a saída de alguns veteranos das competições e as lesões de jovens atletas. Wang Meng, a grande aposta da China para a medalha de ouro, é um dos lesionados e vai falhar as provas em Sochi.