Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Eleição CE: Maioria dos residentes considera método injusto
Segunda, 16/12/2013

Mais de metade dos residentes acreditam que o método de eleição do Chefe do Executivo é injusto. É esta a conclusão de um inquérito promovido pelo grupo Energia Cívica. Segundo a imprensa de hoje, o chamado Índice da Sociedade Civil revela ainda baixos níveis de confiança no Governo.

 

Não são muitos os que acreditam que os departamentos do Governo conseguem permanecer livres de corrupção. Neste ponto, a nota dada pelos residentes dá para passar, mas pouco mais: é de 5,46 pontos numa escala de 0 a 10. Também no que toca a confiança no Chefe do Executivo, a pontuação dada pelos inquiridos não vai além dos 5,9, mas, ainda assim, é superior à nota dada no caso dos deputados, que não vai além dos 5,48.

 

Quanto à escolha dos representantes no hemiciclo, seis em cada dez residentes acreditam que podem eleger deputados de forma justa. No entanto, quase 56 por cento entendem que o actual método de escolha do Chefe do Executivo é injusto.

 

O estudo, promovido pelo grupo Energia Cívica – presidido por Agnes Lam, analisou também o grau de tolerância dos residentes e concluiu que, apesar da aceitação geral de pessoas de etnia ou religião diferentes, assim como de novo imigrantes, os entrevistados mostraram-se intolerantes para com toxicodependentes, alcoólicos e doentes mentais.

 

O inquérito revela ainda que apenas 16,1 por cento dos residentes participa em acções de voluntariado e que, apesar de, em geral, os entrevistados estarem dispostos a fazer donativos para acções de caridade, o montante envolvido é baixo. 

 

O estudo teve por base 1.008 entrevistas telefónicas a adultos, realizadas em Março.