Em destaque

14 de Dezembro 2018: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1727 patacas e 1.1365 dólares norte-americanos.

Chan Meng Kam vence eleições com resultado histórico
Segunda, 16/09/2013

Chan Meng Kam foi o grande vencedor das eleições deste domingo, com um resultado histórico. A Lista 13 (Associação dos Cidadãos Unidos de Macau) obteve 26.385 votos, o que lhe permitiu eleger um total de três deputados – Chan Meng Kam, Si Ka Lon e Song Pek Kei. Um resultado nunca antes conseguido por uma lista nas eleições para a Assembleia Legislativa (AL) da RAEM.

 

Outro dos grandes vencedores da noite foi Pereira Coutinho. A lista 9 (Nova Esperança) elegeu o deputado e, pela primeira vez, conseguiu garantir a eleição do número 2, com um total de 13.118 votos. Leong Veng Chai foi o último dos candidatos a obter um dos 14 lugares disponíveis por sufrágio directo.

 

A Lista 8 (União de Macau-Guangdong), também conseguiu eleger dois deputados, com um total de 16.248 votos – Mak Soi Kun foi reeleito e o empresário Zheng Anting estreia-se, assim, no hemiciclo.

 

Quem também conseguiu dois assentos na AL – com 15.816 – foi a União Promotora para o Progresso. A Lista 14, ligada à União Geral das Associações de Moradores de Macau. Além do já deputado Ho Ion Sang, Wong Kig Cheng também conquistou um assento.

 

Na lista dos que conseguiram a reeleição estão também Angela Leong, da Lista 1 – com 13.086 votos –, e Melinda Chan, da Lista 12, com um total de 8.755 votos.

 

Do lado dos que saíram a perder com estas eleições, a Associação Novo Macau viu cair de três para dois o número de assentos na AL, já que conseguiu eleger apenas Ng Kuok Cheong e Au Kam San, líderes das Listas 19 – com 10.986 votos – e 5 – com 8.826, respectivamente. De fora da AL ficaram, assim, o até agora deputado Paul Chan Wai Chi – número 2 da Lista 19 – e o presidente da associação Jason Chao – líder da Lista 2, que obteve 3.227 votos.

 

Também a perder ficou a Lista 6, ligada aos Operários. Com 11.961 votos, Kwan Tsui Hang conseguiu a reeleição, mas o grupo perdeu um assento na AL, ao não conseguir eleger o número 2.

 

A noite também não acabou bem para a Lista 7, que alcançou 5.224 votos – um número que não chegou para a eleição da cabeça-de-lista, Agnes Lam. Quem também não cumpriu o objectivo de se estrear no hemiciclo foi Paul Pun, secretário-geral da Caritas Macau. O líder da lista 11 (Associação Esforço Juntos para Melhorar a Comunidade) obteve apenas 2.306 votos.